quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Sobre Medo

O medo é uma emoção de resposta rápida pré instalado em nosso cérebro. Ele responde à uma interpretação de risco, perigo. Na medida que vamos crescendo aprendemos com as pessoas que cuidam de nós, e com nossas próprias experiências, o que devemos temer, que tipo de situação é um risco pra nossa saúde e sobrevivência. A partir do momento que aprendemos a resposta é ativada e fica automática, e, às vezes, fora do controle. 
Em minhas observações percebi que damos a resposta medo em algumas situações específicas e muitas vezes elas só existe em nossa imaginação. 
Sentimos medo quando acreditamos que algo ou alguém vai nos causar dor e desconforto; quando prestamos atenção podemos ver em que circunstâncias nós o ativamos. 

A resposta medo serve pra nos deixar alertas e desconfiados, assim nos protege do que pode ferir e causar dor. 
Na maioria das vezes isso acontece quando reconhecemos desaparo e risco de morte, ou dano sério à mente e ao corpo. 
O medo pode ativar a raiva pra ajudar a atacar aquilo que é perigoso ou a paralisia para fugir do risco. 
Podemos perceber o medo também ao nos reconhecer sem habilidades ou competência pra enfrentar uma situação ou na falta de confiança num desenrolar positivo da experiência. 
A partir de agora quando perceber o medo em você, observe o que ele está protegendo. Saiba se há risco real ou se é apenas um reflexo do passado. Respire de maneira lenta pra diminui-lo. Tirar o medo do automático nos ajuda a conduzir, por consciência, as respostas que damos aos eventos que a vida apresenta, facilitando assim a solução do problema. 
O medo não é inimigo, ele pode ser conduzido por nossa consciência e se tornar um facilitador de nossa vida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.