domingo, 18 de janeiro de 2009

EDUCAR UM FILHO EXIGE MUITA CONSCIÊNCIA DE SI



Hoje em dia vejo pais desesperados, querendo fórmulas para auxilia-los na educação de seus filhos. Sentem-se perdidos e amedrontados, porque sentem o mundo atual escorregadio, complicado e violento. Creio que parte desse pânico tem a ver com nossa forma de perceber os eventos. Assistimos aos noticiários e ficamos repetindo como papagaios que o mundo está muito violento, parece que todos nós moramos numa delegacia de polícia e só o que acontece no mundo é assalto, morte, seqüestro, terrorismo. Esquecemos que muitos de nós saímos durante todo o ano e voltamos pra casa bem, é como se nossa própria experiência não valesse, o que realmente acontece é o que dizem na tv e saímos com medo, assustados, prontos para realizarmos o que o noticiário previu.Com essa carga de negatividade vivemos e educamos os filhos, criando um campo de força ao nosso redor de mal estar e agressividade.

Desconectamos do bom de estar vivo, dos encontros amorosos que temos, ficamos feito disco quebrado conversando apenas um assunto: “o mundo está violento”.Não nos esforçamos para ver outra coisa para experimentar outra coisa, acabamos por realimentar uma idéia só, a pior idéia possível a mais negativa e desagradável de viver.Precisamos nos dedicar mentalmente a visualizar eventos agradáveis, troca de afetividade e gentileza; precisamos nos rebelar contra o mal, primeiro em nossas mentes contaminadas, trazendo para ela imagens positivas. Sim, o bem existe também, mas não damos força para ele, penso que temos medo de acreditar no bem.

Ontem eu ouvi no ônibus um rapaz dizendo que ele havia recebido duas notícias boas pela manhã, isso significava que hoje ele teria um dia péssimo, já estava até se despedindo dos colegas esperando até morrer, e sabe que ele foi apoiado, ninguém se levantou para dizer o contrário, todos concordaram com ele. Hoje ele teria um dia péssimo!Você pode estar pensando, o que isso tem a ver com criação e educação de filhos? Tudo! No meu entender, primeiro é preciso ficar conscientes de nossa forma de pensar e existir, ela é positiva ou negativa? Internamente vivemos bem ou mal?

Como fomos programados? Antes de educarmos outra pessoa precisamos nos conhecer bem, termos consciência de como operamos no dia a dia. Penso que muitos pais acham que educação é algo para fora, não interessa quem está educando, mas o que está ensinando. Vejo que esse é o primeiro erro. As crianças terminam repetindo os vícios, ao invés das virtudes dos pais, pois criança aprende olhando, não ouvindo, e mais, até uma certa idade nós somos muito intuitivos, ou seja, “vemos” o invisível, é como se pudéssemos enxergar por dentro do inconsciente dos pais. Então não adianta fazer cara de paisagem e tentar esconder dos filhos seus “defeitos”, as crianças veem.E o pior é que escondemos não só dos filhos, mas de nós mesmos, então fica pior porque o filho vê e nós não; o que significa que o filho pergunta, os pais negam e ele fica descrente de sua percepção e confuso, porque por um lado ele vê, experimenta, por outro, os pais, aquelas pessoas que ele tanto acredita, negam sua percepção(correta).

Penso que daí começa toda a confusão, depois disso acho que não adianta ensinar boas maneiras porque uma pessoa confusa não aprende. Por isso digo que precisamos de muita autoconsciência para educar, ou melhor, facilitar o desenvolvimento de alguém. Fiz a correção porque educar para mim significa enquadrar, às vezes robotizar, fazer com que o outro fique obediente. Não acho isso bom, a vida muda constantemente precisamos de autoconfiança e criatividade para lidar com os desafios cotidianos; fixados numa regra só partimos ao meio, nos confundimos, ficamos infelizes. Precisamos aprender a pensar o mundo e pensar-nos. Fazendo uma dança que muda de passo constantemente. Alguns valores ajudam nessa mobilidade, como: amor próprio, auto respeito, auto segurança. Uma vez eu ouvi uma frase: “Quem se ama não fere a si nem aos outros”.Uma pessoa auto amorosa, naturalmente atua bem no mundo agindo sempre para o melhor de si e da comunidade porque ela sabe que se o grupo não vai bem ela sofre as conseqüências também. Existe aí uma responsabilidade saudável de si com poder de alterar o ambiente.

Pode parecer a alguns que toda essa referência a si mesmo nos transformaria em déspotas, ditadores egocêntricos, mas não; experimente ser gentil, paciente e amoroso consigo durante 24 horas e você se verá distribuindo a mesma coisa para o mundo. O que nos faz egocêntricos é o medo, a insegurança e a imaturidade.Quem se ama vence todos esses obstáculos e se torna, ousado e maduro, consciente e responsável, amoroso e gentil.Todos temos esse potencial, ele está como se fosse uma semente, pronta para ser cultivada, mas pode ficar como semente à vida toda se não tiver um ambiente facilitador do seu desabrochar e crescimento. E o melhor ambiente deveria ser a família onde ele nasceu. E isso é possível e ainda dá tempo. Esteja autoconsciente tanto dos seus valores quanto de suas limitações, cure suas feridas ao invés de esconde-las, trate-se, ame-se, dê-se coisas boas e com o tempo qualquer pessoa pode se tornar um bom facilitador do desenvolvimento dos filhos, e eles se tornarão todo o potencial que eles podem ser, mas não antes dos pais se tornarem pelo menos um pouco conscientes de si.

Namasté!

Leia Também:

10 comentários:

  1. É muito sério o assunto que você toca nesse texto. Muitas vezes nem nos damos conta mas somos prisioneiros do nosso pensamento negativo e sempre botamos a culpa na "sociedade" que nos faz assim. É fácil culpar. Eu que tenho irmão pequeno sei o quanto ficamos pensando no desenvovimento das crianças. E se ele crescer e... e se isso.. e se aquilo...

    Espero que os pensamentos positivos aflorem cada vez mais, pois o negativo só chama coisas ruins.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nanda!

    Vim retribuir sua visitinha!

    Gostei do post!

    Meus filhos já são moços, mas acho importante que pais que tenham filhos pequenos tenham esta percepção das "mensagens" que seu comportamento está enviando aos mesmos.

    Olha, só queria te dizer que como a cor de fundo do blog é escura, pessoas na minha idade e com problemas na visão têm muita dificuldade de ler um post tão grande com letras tão pequenas.

    Desculpe, mas só pra dar uma dica, ok?

    beijinho carinhoso

    PS: Se quiser, não precisa deixar meu comentário exposto, ok? Pode apagar, linda!

    ResponderExcluir
  3. OLÁ QUERIDA,
    MAIS UMA VEZ O QUE VOCÊ ESCREVE ME BATE FUNDO. TUDO É LÓGICO, CORRETO E FUNDAMENTAL. MAS NA HORA DE POR EM PRÁTICA... SUFOCO!!!
    CADA DIA QUE ESTOU VIVA PERCEBO QUE, COMO VOCÊ DIZ, PRECISO ME RECONFIGURAR, FAZER UM UPGRATER (SERÁ QUE SE ESCREVE ASSIM?), E COMO É DESAFIADOR PENSAR POR SI SÓ, PENSAR SEM RECORRER AOS PROGRAMAS ANTIGOS, SEM RECORRER AOS MODELOS, À MÍDIA...
    VEJO QUE A BUSCA DO AUTOCONHECIMENTO É A RESPOSTA PARA COMEÇARMOS A PERCORRER ESSE LONGO CAMINHO, SEM CULPA, SEM MEDO, SEM VERGONHA, SEM CENSURA, SEM SOFRIMENTO, COM AMOR, COM ALEGRIA, COM VONTADE,COM POSITIVIDADE, COM PACIENCIA.
    FACILITAR A SE MESMO É A MELHO DICA QUE VOCÊ PODE DAR A UM SER QUE PRETENDE UM DIA SER HUMANO.
    NAMASTÊ

    ResponderExcluir
  4. PARA MAURÍCIO - Sim,foi por isso que escrevi o texto, para nos lembrar. A auto responsabilidade, nos devolve poder para fazermos a s mudanças que precisamos.

    PARA NELI - Obrigada pela visita e pelas dicas, sempre posto os textos com letras maiores, mas esse enganchou e não teve jeito de aumentar, os próximos irão maiores. A cor escura é para economizar energia e contribuir com a natureza, sei que fica mais difícil de ler, mas acho que vale o sacrifício. Mesmo assim se for realmente impossível me avise e reavalio a cor! Gosto muito de sinceridade e vejo como um presente quando as pessoas não tem medo de falar para mim o que pensam e sentem, portanto seu presente vai ser publicado com muito orgulho! Bjs.

    PARA DIANA- Escrevi esse texto lembrando de nossas conversas, espero que possa lhe inspirar. A prática de algo novo sempre é dolorosa, mas acho que a recompensa vale. Sim, você pode! E vai, cada vez mais, estar em alegria com vc mesma. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Nanda,

    Agora o tamanho das letras ficou ótimo!
    beijocas, linda, e tenha um final de semana feliz!

    neli!

    ResponderExcluir
  6. Qual a ação dos passageiros de um ônibus que passa ao lado de um acidente de trânsito?
    Creio por várias experiências q a esmagadora maioria irá se esforçar para ver por mais tempo possível tudo o que a cena do acidente oferecer. De onde vem esse interesse pelo sofrimento alheio, pela desgraça? Por que pensamos negativo se todos nós sabemos inconscientemente que isso não é bom?
    Por que diariamente permitimos que programas como cardinot transformem diariamente nossas casas em delegacias, mesmo nos sentindo incomodados com isso?
    Eu tenho uma suspeita: A programação audiovisual da tv é mais poderosa no nosso subconsciente do que qualquer um possa imaginar.
    Mas quem e o que se ganha programando milhares de pessoas para pensar e agir de forma confusa e negativa?
    Tô com vontade de sair correndo...
    Fui!

    ResponderExcluir
  7. PARA VERMINOZZY- Também me pergunto isso, porque para nós é tão atraente o trágico? As vezes penso que é resquícios dos tempos das cavernas,esse tipo de evento devia ser muito comum, animais grandes matando seres humanos, doenças dizimando toda uma tribo...
    Concordo que a tv é muito sedutora, o que se ganha com a programação é dinheiro e como a maioria de nós ainda não sabe sobre o processo de criação, não damos a importância correta ao que veiculamos na tv.

    ResponderExcluir
  8. Excelente o texto, realmente as pessoas precisam se conhecer melhor, saber seus pontos positivos e negativos e valorizar a vida, não ter medo de viver.
    Postura positiva não é alienação do mundo atual, mas sim uma filosofia de vida.

    []'s

    ResponderExcluir
  9. Obrigada por visitar o blog!

    Oi Carlos

    Acredito que ter uma postura positiva também é ser realista, já que coisas boas também acontecem todos os dias.
    E para mim o melhor na hora de educar para a vida, é auto conhecimento.
    Bom que vc gostou do texto, na lista de temas tem mais, espero que se divirta.
    Volte sempre!

    Um abraço.

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.