quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Pais Recorrem à Justiça Para Educar Filhos



Fonte: Matéria do Jornal do Commércio, Caderno Brasil, dia 01/02/09


Mostraram -me essa matéria e achei que devia partilhar.
Pais estão levando filhos à justiça para que eles dêem limites aos adolescentes. O que esses pais alegam é que "não sabem o que fazer" e depositam nos juízes a última esperança de controle dos filhos.

Alguns elementos foram apontados na matéria; família com histórico de agressões físicas e verbais, novas famílias que dentro de uma democracia não encontraram apoio para impor limites e despreparo emocional dos pais em assumirem a maternidade e paternidade.

Achei interessante e penso que esses fatores são os principais motivos desse caos. Não sabemos ainda viver em democracia, confundimos com libertinagem, falta de respeito e individualismo total. Saímos bruscamente de um autoritarismo para a democracia, é 8 ou 80, ou se reprime ou se larga e não encontramos o caminho do meio, ainda, esse fato desprepara os pais que ficam sem saber o que podem e o que não podem fazer e terminam deixando crianças tomarem as rédeas todo momento. Ainda não sabemos dialogar, coisa essencial numa democracia, queremos que um mande e os outros obedeçam, neste caso o poder passou da mão dos pais para a mão dos filhos e não foi compartilhado.

Ainda há a agressividade que a todo momento fica aparecendo. Numa época de tensão negativa, os adultos resolvem os problemas aos gritos e humilhações e a criança aprende vendo. Reage do mesmo jeito... Será que tem solução?

Acho que sim. Ajudar a pais e mães se sentirem mais seguros de si mesmos, com menos medo de errar ou magoar filhos, com maior condição de frustrá-los sem sentir culpa, vendo que algumas barreiras servem de aprendizado, amadurecimento e não sofrimento. Proponho um lugar para pais que dê suporte e ensine a dialogar consigo e com os outros para encontrar soluções em conjunto; dê apoio fazendo com que pais e mães se sintam mais seguros em seu manejo com filhos.

Talvez no passado não se precisasse de um lugar assim, era mais simples educar crianças, hoje é muito mais complexo e devemos nos adaptar, sair de uma rigidez mental de que antigamente não era assim...

Do caos vem a nova ordem, não precisamos ter medo, só precisamos ser criativos!

Namasté!

Leia Também:

Um comentário:

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.