sexta-feira, 29 de abril de 2011

Luz Invisível




A @FLORALBELA, querida do Twitter, sugeriu duas palavras para um texto, melhor, dois textos, mas resolvi juntar as duas. Foram elas: “Luz” e “Invisível”.

Achei interessante, pois é como uma anulasse a outra, porque a luz faz do invisível algo que se pode ver. Mas as duas têm muito simbolismo na vida espiritual. Luz está ligada à consciência, à capacidade de ver a vida de uma forma diferente, diz-se de alguém com a consciência ampliada que ela é “Iluminada”, cheia de luz divina. Este estado de mente é almejado por todo iniciado no caminho espiritual.

O invisível está ligado à essência, ao núcleo puro das coisas, que não são acessíveis aos olhos comuns. O invisível, se sente é uma experiência. Não se pode falar dele, o invisível se experimenta. E dessa vivência se ganha luz, ou melhor, se revela a luz já existente, porém não percebida por olhos pouco treinados.

Temos medo de ser invisíveis e terminamos buscando holofotes o tempo todo. Trabalhamos para aparecer e marcar a vida. Queremos ser importantes, lembrados mesmo depois da nossa morte. Buscamos luz no lugar errado nos perdemos na escuridão da falta de nossa essência. Somos seres luminosos com medo de não sermos vistos, o que parece uma piada.

A luz e o invisível andam juntos no mundo espiritual e separados no mundo egóico. Qual caminho você vai pegar?

Namasté!


Leia também:
Deus é um alvo grande
O Segredo de Bethoveen

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.