domingo, 20 de novembro de 2011

Uma combinação de Diferentes




Lendo o folder de uma exposição de M.C. Escher, me deparei com a seguinte frase:

“O artista sempre nos propõe a mesma questão: Porque o mundo - ao menos o mundo retratado na arte – não pode ser uma combinação de diferentes realidades?”

Para quem não conhece M.C. Escher, sua obra está ligada à ilusão de ótica, a grosso modo. Quando olhamos para suas figuras sempre há algo dentro de algo que parece outra coisa... E também os vários pontos de vista desta mesma coisa.

Sua obra e seu questionamento combinam com a proposta do Múltiplas Realidades, meu blog, pois tenho o desejo de apontar esta multiplicidade de realidades, todas verdadeiras e diferentes. Ao invés de querermos derrotar a visão do outro podíamos combinar as diferentes percepções, como no quadro de Escher e fazer um todo mais completo.

Claro que ele, o mundo,seria incoerente, pois os opostos conviveriam. mas não é assim a vida? Ela não engloba tudo? Mesmo os opostos? Eu ainda não vi ninguém desaparecer espontâneamente só porque é minoria num pensamento. Até hoje eu vi pessoas que pensam diametralmente diferentes terem que conviver, eles fazem guerra, mas não evaporam só porque um lado parece mais verdadeiro do que outro.

A sagrada concepção parece conto da Carochinha? Ainda não vi quem acredite nisso desaparecer só porque os cientistas dizem que isso é impossível. Eles continuam por aí, os cientistas e os crentes. Portanto há uma combinação de várias crenças existindo, a gente só não quer ver, ou melhor, constatar. E o Escher, bem esperto, retratou esta realidade que é apenas mais uma dentre tantas outras.

Eu acho que sou esperta também, pois tenho juntado em mim as várias realidades que capturo. O que às vezes me deixa sem chão... Mas sempre de mente aberta.

Namasté!

Leia também:



9 comentários:

  1. ola , sou um dos seus amigos no dihitt , vim vizitar seu blog se poder vizite o meu se ainda não segue me siga por favor e , confira o filme amanhecer deixe sua opnião o blog é
    clica para entra no site e assistir os filmes

    ResponderExcluir
  2. Eu acredito na união de pensamentos semelhantes, Nanda. Seja ele em qualquer nível, pessoal ou acima disto. Muitas vezes me pergunto; como eu estou pensando em algo, e este algo me aparece cara-a-cara? Alguém, mais cético podeira dizer: vc esta atenta ao assunto. Mas isto também não seria uma forma de conectar-se?

    E as vezes, uma outra aparente realidade diz ou responde, um questionamento. É esta, portanto, a combinação.

    Abs e beijos pra vc!

    ResponderExcluir
  3. Nanda,

    Adoro as múltiplas concepções que um mesmo prisma possa refletir!
    Uma pessoa nunca é a mesma em todas as situações, o que nos leva a crer que ser diverso é algo inerente da natureza humana.
    Gostei do seu post!
    E gostei também da imagem (fiquei tentando achar as muitas visões do pintor! rsrsrs)

    Abração,
    Mary:)

    ResponderExcluir
  4. Valéria:

    Sim, os pensamentos diferentes são complementares e se podem dar uma visão maior das coisas, se unem.
    Para mim os céticos que ficam implicando são medrosos! rsrs
    Bjs!!!



    Mary:

    Penso assim também!
    Obrigada!
    As figuras de Escher são realmente enigmáticas! rsrs
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. O artista plástico ao deparar com a branca tela,em extâse se transforma,Transcede os sentidos viajando em dimensões desconhecidas expressando-os nas multiplicidades das nuances de suas pinceladas
    Somente o escultor enxerga a bela figura escondida dentro do objeto e a liberta em delicadas incisões
    O barro moldado é maleável nas mãos do oleiro.Imaginastes como seria as criaturas pensantes se fossem flexíveis como o barro?
    Na verdade tudo em nós é um aprendizado,somos um somatório de todas estas experiências vividas.,muitos nomes dados que significam a mesma coisa.,pq as respostas emergem de dentro de nós
    Grande sacerdotisa do saber...extravazei as minhas percepções,fundi os neurônios!!!!!!!!!!
    abraços fortes

    ResponderExcluir
  6. Tutankamon:

    Penso que o artista é aquele que tem uma percepção diferenciada das coisas, ele vê o que a maioria não enxerga. Isso não precisa ser uma obra de arte, pode ser apenas uma forma de ver uma situação de maneira especial.
    Não funda a cabeça! rsrs Expanda-a!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oi Nanda!
    Que reflexão maravilhosa!
    É isso...as diferenças precisam ser respeitadas e mesmo a não concordância trás uma acréscimo para o mundo. Isso deveria ser óbvio mas não é. E as pessoas de "lados opostos" seguem acreditando que eliminar o outro, ou derrubá-lo é a solução, perdendo-se oportunidade de crescimento e despediçando energia. Ninguém pode anular uma idéia, ela permanece por sí só. Bjos

    ResponderExcluir
  8. Marcela:

    Oi linda!
    Obrigada!!
    Pois é... Às vezes o óbvio é tão claro que não enxergamos! rsrs
    As ideias diferentes convivem, são obrigadas a isso! rsrs
    Bjs!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.