sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

A Arte de viver



Degustar a vida é uma arte, apenas sobreviver é para os animais, nós ganhamos a experiência de saber que estamos vivos, precisamos dar graças e aproveitar, saborear viver, fazer da vida uma obra e arte. Será que o pássaro consegue apreciar o seu ato de voar? Nós conseguimos isso! Conseguimos prezar os atos que nosso corpo consegue realizar (cheirar, ver, ouvir, saborear...). Acredito que isso é algo especial a que devemos dar valor, e nos sensibilizar para realmente estimar esse tipo de experiência. Estar vivo, para nós, é se encher de sensações, as quais temos consciência.

Um dia admirando um pássaro voar, e tendo um pouco de inveja, pensei nisso, será que ele sente e sabe a maravilha que é realizar esse movimento? Ou apenas é um ato de sobrevivência? Ele tem asas e sai automaticamente de um ponto a outro porque precisa se alimentar... Se o pássaro consegue ou não fazer isso, eu deixo para a ciência responder, porque a pergunta fundamental é: E eu? Estou valorizando aquilo que eu tenho? Minhas potencialidades, capacidades, forma de existir... Eu tenho noção daquilo que faço? Eu consigo sentir a emoção de estar vivo e realizando atos simples como respirar, caminhar, ver, sentir perfume, dançar, falar? Será que eu estou vivendo ou sobrevivendo? Eu estou “voando” ou presa no chão?

Meu amigo pássaro me ajudou a lembrar de minhas próprias habilidades e de como eu posso me divertir apenas sendo eu e por isso eu o agradeço! O mestre pássaro me deu uma lição de reconhecimento da vida que existe em mim. Saí do encontro mais viva. Menos invejosa. Mais agradecida.

Namasté!

Leia também:
A única doença que existe é a infelicidade
O bom do esforço
Nós já estamos num mundo melhor

7 comentários:

  1. Olá!
    Nós naturalmente estamos sempre a procura de algo,mas poucos são entendedores que podemos ser o que quisermos.Queremos e podemos voar,Ícaro foi o primeiro a tentar,mas para que voar se podemos caminhar?Queremos voar ,pq vimos o pássaro a voar.Pq não refinamos aquilo que temos ,que fazem a diferença,a razão,ser pensante e usar mais a mente em prol de muitos.....
    Amiga,seu pássaro me fez pensar tb,obrigada por dar -me um empurraõ(sua experiência).
    Bjus mil...

    ResponderExcluir
  2. A reflexão é muito bonita, mas devo dizer que muitos de nós somos, algumas vezes, sobreviventes sim. Depende das circunstancias. O negocio é saber dar valor ao esforço e capacidade de se amar e superar as dificuldades.

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. bruxinha:

    Obrigada vc! Por fazer esse comentário!
    A natureza sempre ensina muito!
    Bjão!



    Sissym:

    Penso que temos inteligência para sermos mais que sobreviventes, é disso que temos que lembrar. Sobreviver é com os animais, a nós foi dado algo que nos permite viver!
    Precisamos nos lembrar sempre disso!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  4. Oi Nanda!

    É verdade, tens razão... Nessa loucura que vivemos atualmente, mal percebemos e damos valor às coisas simples, como o ato de respirar, por exemplo, como você citou...

    Não paramos para refletir e para nos sentir por inteiro... Sendo assim, acabamos mesmo apenas sobrevivendo e, não, vivendo...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Regina:

    Isso!!!! Era exatamente isso que eu queria dizer! Foi o que o pássaro me contou!
    Nós temos a capacidade de usufruir a vida e saber disso, e a desperdiçamos...
    Bjão!

    ResponderExcluir
  6. Concordo que estamos sempre no piloto automático e isso nos traz muitas perdas como a experiência de estar e sentir-se vivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sair do piloto automático nos faz degustar melhor a vida.

      Excluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.