sexta-feira, 24 de abril de 2009

OS CIENTISTAS SÃO OS SACERDOTES DO NOSSO TEMPO




Antigamente quando o povo queria um conselho ou saber a melhor forma de viver, procurava um sacerdote, um sábio, um místico, que os orientava. Hoje nós procuramos os cientistas, não sei se vocês perceberam, mas praticamente, dizemos amém para tudo que eles falam. Essas palavras: “Está cientificamente provado”.Virou um dogma, ninguém questiona este conhecimento. Isso vale até para xampu, hoje, no rótulo, está lá o selo da ciência. Como vivemos; o que comemos, como nos relacionamos, estamos sempre procurando saber o que os cientistas decretam, para nos sentirmos seguros.

Ao fazer um tratamento queremos saber se existem provas científicas para aquele método, não comenos mais tomates e sim licopenos. A ciência se espalhou e virou uma religião, o Deus dela é o método científico, o que ele diz tá certo; pelo menos para os pobres mortais. Porque para os cientistas mesmo, não é assim. Eles ainda desconfiam, dizem que talvez os dados não sejam conclusivos e que ainda estão estudando... E de repente tudo muda, o que era bom passa a ser ruim e vice-versa.

Fico pensando quando vai ser a vez da gente se guiar pelas nossas próprias experiências, ser cientista/sacerdote de nossa própria vida, de perguntarmos a nós mesmos o que é bom e ruim para a gente. Quando vamos comer um tomate e sentir na nossa própria experiência se aquilo é favorável ou não para nós? E seguir essa orientação sem correr para alguém fora de nós para confirmar.

Quando vamos acreditar em nós mesmos? E não estou dizendo que não podemos unir nossa experiência com a dos cientistas e sacerdotes. Podemos fazer um mix e receber uma resposta única que serve só para a gente, para nossa vida. Acho que precisamos urgentemente aprender a confiar em nós mesmos. Pois dando o leme de nossas vidas a outros, mesmo os bem intencionados, não levaremos uma vida de realizações internas, pois estaremos sempre com dúvida sobre o que é melhor. E dúvidas, dividem e divisão tira a paz.


Namasté!

Leia Também:

18 comentários:

  1. Perfeito. Tenho uma experiência recente, com médico:
    1- depois de relatar alguns sintomas ao profissional/neurologista, sugeri mudar um pouco a condução do tratamento. Resposta do profissional: "se você já sabe, o que veio buscar aqui?" Em seguida, levantou-se e saiu da sala.

    ResponderExcluir
  2. Também me questiono sobre tudo isto. Pessoas, médicos, principalmente, que se acham "sabe tudo" como aquele que Flor de Angico relatou tem aos montes. Nem te ouvem e já vão logo te despachando com uma receita e pensam que aquilo soluciona tudo. Existem muitas doenças que se curam sozinhas dependendo da atenção que o médico lhe prestou. Os antigos iam pouco aos médicos e curavam muitas doenças com remédios caseiros.É certo que atualmente, no nosso ritmo frenético aumentaram e muito os problemas físicos, principalmente relacionados ao estresse.Mas se aliássemos o conhecimentos dos nossos avós aos cuidados e conhecimentos modernos certamente tudo seria muito mais proveitoso. Hoje temos tanta informação que vivemos angustiados.Em alguns a angustia é tanta que vira mania, obsessão. Deixam de comer determinados alimentos porque alguém disse que faz mal, logo depois outra pesquisa aponta que o mesmo alimento traz benefício e aí volta-se a comê-lo.
    Na verdade, hoje temos "medo" de comer. Acabou-se aquela alegria à mesa, onde saboreava-se com gosto e curtia-se até lamber os dedo, SEM CULPA!
    Um grande abraço
    Angel

    ResponderExcluir
  3. Nanda

    Há tantas histórias nesse sentido, não é?

    ResponderExcluir
  4. Realmente damos muita importância ao que é dito pelos cientistas, a pouco tempo a revista saúde publicou que estudos afirmaram que o ovo não faz mais mal e durante anos foi o vilão e para comer tínhamos que transgredir um dogma.Ovo era sinônimo de colesterol.
    Agradeço sua visita e comentário no meu blog.

    ResponderExcluir
  5. olá amiga!!!
    qdo recebo selinho iguais faço isso, posto da mesma forma, só que indico de quem eu ganhei!!!


    bjocas

    ResponderExcluir
  6. oi estou de volta... rsrssrsrs...
    acho super legal fazer como vc esta querendo!!! também vi em varios blogs, mas o interessante é vc colocar 1º o selinho, mesmo pq ele tem as regrinhas para serem cumpridas e depois vc pode fazer como vc está querendo....
    espero ter te ajudado.

    bjocas

    ResponderExcluir
  7. Olá Nanda, de fato gosto muito de seu blog, eu é que lhe agradeço a visita e o comentário...
    ... quanto à suposta verdade absoluta dos cientistas devemos sempre estar com um pé atrás pois eles mesmos acabam se desmentindo (vez ou outra bem rápido), a vida em si é muito complexa, seja quem for jamais terá razão absoluta...

    ResponderExcluir
  8. O importante é tentar perceber o que diz o nosso corpo. Ir ao médico, será sempre necessário, mas a prevenção das doenças, é o melhor caminho. E quando algo anda errado, é sempre bom ouvir outra opinião e não se entregar ao médico e as drogas logo de cara!

    Te encontrei no Varal, e gostei daqui. VOltarei.

    Bom final de semana, CON

    ResponderExcluir
  9. Oi Nanda....desculpe o sumiço..mas to de volta...é pq a correria atrapalho..ai programava as postagens mas hoje resp todos.....

    como seu post disse o q seria nos sem eles ne....o mundo evolui e sempre tocendo para melhor.....

    bjaoo

    ResponderExcluir
  10. obrigaa minha linda. Tenho o costume de me aprofundar nos blogs de quem tenho admiração ou algum tipo de relação. Farei isto no teu, assim que tiver tempo. Faço um mergulho de 2 ou 3 dias só nele e fico sabendo bem o seu estílo.

    Desejo bom final de semana!

    bj

    c
    o
    n

    ResponderExcluir
  11. Sabe minha linda, eu estava lendo novamente a postagem da sua última tertúlia, PRAZER. Eu já havia estado lá, mas aprendi isso, quando resolvi entrar aqui pra valer e porque me irrito profundamente com comentários do tipo MC DOnalds, entende? Assim: "Nossa! Como vc escreve bem!" "Passei só pra desejar um bom findi" (???) ARGH Detesto esse tipo de coisa, a não ser quando vc conhece a pessoa profundamente ou quase isso, e depois sim, estabelece-se uma ligação de divertimento, amizade, gozação e tudo o mais, mas sempre num bom nível e de respeito pelo seu trabalho. Afinal escrevemos para sermos lidos e não apenas para sermos um número.

    Sinti muito este tipo de coisa. As pessoas têm o hábito de ler apenas o primeiro post e saem correndo, muitas vezes dizendo coisas nada a ver com o que deixamos alí. Para mim, é melhor que não me visitem.

    Além do mais, não é preciso ler o blog de cabo a rabo, mas um pouco de aprofundamento em alguns assuntos, vc tem que ter, para sentir aquela pessoa, seu humor, sua educação, etc...

    Descobri que me aprofundando, percebi melhor os outros, e pude me relacionalr melhor com eles, também. Portanto, ensinei, sem pretender ensinar a minha mãe, que andava perdida pulando de blog em blog tadinha, sem sentir o outro. Se numa semana ou em duas semana, vc conhecer bem um blog, vc verá como cresce seu conhecimento aqui dentro. E daí sim, um dia vc nem precisa ler o post da pessoa, pois ela sabe bem que vc a conhece, e por falta de tempo, passa por lá, só pra dar um beijinho, mas sempre avise isso.

    E agora sim, um beijinho, obrigada, CON

    ResponderExcluir
  12. Minha linda, vc não fez nada de errado comigo enm com ninguém!!! Escuta> VC está tentando se comunicar e isto aqui é lindo, pois como vc disse fazemos grandes amigos. Me pego pensando em vcs várias vezes por dia, torço, rezo, choro por quem precisa e tem problemas. Alguns vamos nos cruzar pela vida a fora... e por aí vai.

    Só de mesmo uma mera dica pra vc e vc observou bem, como inteligente que é....

    No dia da Blogagem coletiva, da tertúlia é uma loucura, pois temos nossos amigos que sabemos que escrevem muito bem. Entáo vamos ler os que conhecemos com calma... e depois procurar novas amizades, pois assim nossa rede cresce.


    Mas sempre faça isso sem angústia. É sempre um presente encontrar um recadinho no nosso blog, mesmo que seja na mesnagem primeira, lá no fundo dele que encontramos ela. Sinal que estamos sendo lidos e isto que importa. Não se preocupe com número e sim com qualidade e nem com recaods longos, mas quando vc ler, leia mesmo!

    Acontece de começarmos a ler alguns, e não gostarmos... Fazer oque? Daí deixo um recado meio frio, e vou me embora... até uma próxima vez...

    Mas vc é 10, é 10000! Xá de ser besta! Tá tudo certíssimo, vai fundo e serás uma big blogueira! Já é! Super interessada, inteligente e escreve coisas pertinentes a nossa vida!

    Ta tudo lindo!

    Xêro procê tb, e quanto a intimidade, ela existe de prima tb, claro que sim.... öia nós aqui heheheheheh


    bjsssssssssssssssssssssssss

    CON

    ResponderExcluir
  13. Nanda, eu procuro seguir à risca aquilo que foi passada pelas gerações, quando o trato é saúde, tipo: Não se deve tomar água gelada com sopa, pisar em chão frio ao sair da cama, não tomar vento após tomar banho...vivo tranquila. Só procuro a ciência quando fico doente, o que acontece raramente e também procuro porque não me auto medico. Nossos ancestrais estão presentes em nossa vida também, através dos infusões, chás...Se formos pensar cientificamente em tudo, paramos de respirar!
    Sobre a widget que viu no luz, que tals fazer um cadastro no feedburner, ele está acoplado a sua conta do google quando fez a inscrição para o blogue, assim como tantas outras coisinhas que pode utilizar aqui, como o Google analytics (http://www.google.com/analytics/pt-BR/) e webmaster tools (http://www.google.com/webmasters) - comece pelo feedburner, criando um feed para o seu blogue (http://feedburner.google.com) - se precisar de ajuda é só gritar!!
    Bom fim de semana! Beijus

    ResponderExcluir
  14. Oi, Nanda querida!

    Também já me fiz esta mesma pergunta...Temos que ver o que é melhor para nós, e não o que os outros acham que é melhor, não é mesmo?

    Nanda, seu blog está lindo, cada vez com posts mais interessantes!

    Beijinho carinhoso, linda!

    Neli

    ResponderExcluir
  15. Oi, Nanda, minha linda,

    Super pertinente a tua colocação. Eu respeito muitíssimo a ciência, mas não só ela. Respeito também o choro do corpo, as doenças do espírito, a psicologia, a espiritualidade.Somos complexos. Somos um milagre.

    beijão, querida.

    ResponderExcluir
  16. OI NANDA,
    MUITO BOM MESMO ESSE SEU TEXTO. COMO ACADÊMICA POSSO TE DAR MEU TESTEMUNHO QUE NENHUMA PESQUISA, ATÉ HOJE, PODE SER CONSIDERADA A VERDADE ABSOLUTA SOBRE QUALQUER TEMA... AGENTE ESTUDA, PESQUISA, OBSERVA, ANALISA PRA ENCONTRAR RESULTADOS QUE NECESSITAM DE MAIS ESTUDOS, PESQUISAS, OBSERVAÇÕES, ANÁLISES... ENFIM, CIENTÍSTA REALMENTE NÃO É SEMIDEUS PARA SERVIR DE GUIA ABSOLUTO.
    O PROBLEMA É QUE NÓS NÃO FOMOS CRIADOS PARA NOS OUVIR E SABER O QUE REALMENTE SENTIMOS E QUEREMOS, E SEM ESSA ESCUTA FICA DIFÍCIL CONFIAR EM SI PRÓPRIO.
    GRATA POR MAIS UM TEXTO RICO.
    NAMASTÊ

    ResponderExcluir
  17. Oi nanda! Adorei esse post, fala tudo que tava engasgado e que eu nao consegui botar pra fora... Acredito tambem que ninguem pode saber mais sobre nós que nós mesmos. Basta estar atento a todos os sinais e sensações do nosso corpo e mente.
    Sobre o método, reconheço sua importância para a humanidade, mas não podemos esquecer que ele é apenas uma maneira que desenvolvemos para entender a natureza. Sempre digo isso, nós seres humanos nãp criamos nada, apenas observamos e copiamos a natureza....

    Precisamos acreditar menos nas nossas verdades!!! O mundo esta metódico demais!

    Bjo e fiquei feliz por ser minha seguidora! adicionado o meu blog!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.