sexta-feira, 18 de março de 2011

Alguém que dá defeito



Num grupo familiar, quando alguém começa a criar problemas pode estar denunciando um sistema obsoleto. Pode ser um sintoma de que algo precisa mudar no grupo, como se fosse uma doença dizendo para mudar o estilo de vida. É preciso ouvir e mudar.

Não só a “pessoa problema”, mas todo o grupo pode se beneficiar das mudanças. Portanto se alguém em sua família está apresentando um comportamento desorganizador, talvez seja boa hora para empreender transformações em todos.

Nossa primeira reação é pensar que estamos sendo castigados e ficamos com uma raiva (escondida) daquela pessoa. Raramente perguntamos; o que podemos aprender desta situação? O que ela nos exige mudar? Que conceitos, verdades prontas ou certezas teremos que abrir mão?

O que desejamos é consertar aquela pessoa que está, com seu comportamento, desarrumando nossa vida. Ele é o problema! Se ele não existisse dessa forma, minha vida seria um céu... A existência nos manda desafios de tudo quanto é lado e a família é o meio catalisador de melhor qualidade para nossa evolução. Nossos familiares nos desafiam sempre a reflexão e a saída de problemas, nos forçando a aumentar nossa inteligência e criatividade.

Vemos, normalmente, pelo lado negativo é só perturbação que traz infelicidade, mas, além disso, pode ser, também, um estímulo para mudanças internas e externas. Principalmente mudanças mentais. Acredito que estamos aqui para desenvolver ao máximo capacidades e virtudes, sendo que a principal é o desfrute da existência. E, às vezes, nossa forma de pensar, atrapalha. É quando um desafio chega para abrir nossa mente. Podemos comparar a uma broca de dentista, dói para abrir, mas é o primeiro passo para cura.

Então, depois de limpar a mágoa pelo comportamento do outro, faça perguntas para se desenvolver, aproveite a situação para crescer, amadurecer, mudar!

Namasté!

Leia também:
Os prisioneiros
Estamos todos bem

3 comentários:

  1. Verdade nanda, nossos familíares nós levam a reflexão, e é alavanca para nossa evolução.Se não consiguimos mudar o outro ,então mudemos nós ,ora essa é a solução..

    beijos no ♥♥

    Rosana

    ResponderExcluir
  2. Pois é, temos que agir em família como os empreendedores agem em tempos de crise: para eles, toda dificuldade é uma oportunidade para prosperar!

    Quanto mais difícil passar por uma dificuldade, mais sólido e menos traiçoeiro será o crescimento!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Rô:

    Esta é uma sábia conclusão! rsrs
    Temos muito poder para mudar-nos, porém nenhum poder para mudar o outro.
    Principalmente quando é para melhorar nossa própria vida.
    Bjão!



    Ebrael:

    Acho isso inteligente. Aproveitar dificuldade para ampliar sabedoria. Nem sempre é possível, mas quando conseguimos saímos mais fortalecidos dos desafios!
    Bjão!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.