sexta-feira, 25 de março de 2011

Tarot – Uma proposta de Vida


Maria Celeste Rodrigues
Rio de Janeiro: Mauad Editora: Bapera Ed., 2006
223p.




Este é o tipo de livro de tarô que eu gosto. Ele fala dos arquétipos contidos em cada arcano do tarô, ou seja, ele debate o significado dos modelos antigos (arque/tipo) que permeiam nosso inconsciente, e traz à tona para que tomemos conhecimento.

Faz meu gênero, por que costumo usar o tarô para me conhecer melhor e a partir daí tomar decisões mais lúcidas em minha vida.

A autora nos conta a história da viagem que todo ser humano faz em busca de si mesmo. Ela comenta os 22 arcanos maiores dentro desta perspectiva. E o que cada modelo pode sugerir como reflexão para nossa vida cotidiana, relacionamento, trabalho, saúde. Ela trata esse oráculo no seu mais refinado uso, o de guia no mergulho interno. A jornada do “Louco (arcano zero), nós mesmos, que vai ficando sábio à medida que cai e levanta”.

Nos dá a perspectiva do livro da sabedoria de páginas soltas, o qual foi escrito em imagens, para que não pudéssemos desvirtuá-lo com entendimentos imprecisos. Lá o conhecimento é direto, o símbolo fala a língua do inconsciente e nos ajuda a sair das trevas da ilusão de separatividade.

O tarô é um instrumento precioso de autoconhecimento. E precisamos usá-lo de maneira sábia.

Boa leitura!

Leia também:
Porque ainda temos uma visão medieval do Tarô?
Guia completo do Tarot

2 comentários:

  1. Ola minha amiga, estou em falta com vc. Eu adoro este tipo de assunto. Vou procurar a dica numa livraria e folhear. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Sissym:

    Oi linda!
    Pode estar certa, vc nunca está em falta comigo. Seu carinho tem um crédito enoooorme! rsrs
    Estou torcendo por vc sempre!
    Acho que o livro vale a pena sim, para quem gosta de usar o tarô para autoconhecimento.
    bjão!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.