sexta-feira, 12 de junho de 2009

PORQUE AINDA TEMOS UMA VISÃO MEDIEVAL DO TARÔ?


Estudo tarô há alguns anos. Nessa caminhada encontrei algumas pessoas interessadas na leitura de cartas. A maioria muito preocupada com seu destino, com o que lhe reserva a sorte, ou seja, com o que vem pela frente. Desde casamento à venda de bens, tudo isso sempre focalizando o plano material, prático, o resultado. Neste caso esquecemos de ver o que acontece antes, nos outros planos: mental, emocional e energético, determinantes do plano material.

Chamo a isso, uma visão medieval do tarô, pois se focaliza o mesmo assunto daquele tempo: a previsão do futuro. Evoluímos, criamos máquinas, estamos modernos, mas a nossa mente ainda está na idade das trevas, ainda buscamos a forma, a nosso ver, mais fácil de tomar decisões: saber o que vai acontecer, para então escolher se seguimos ou não o caminho. Não queremos responsabilidade com nada, tudo deve vir pronto de deus, do acaso, do desconhecido.


Não queremos assumir nossas próprias escolhas. Nossa mente e nosso emocional pararam no tempo, desejamos ainda ouvir os deuses, com poderes maiores que os nossos, para caminhar, ao invés de assumir o leme de nossas próprias vidas.


Num enfoque contemporâneo encontramos a palavra auto conhecimento, nos alertando para a responsabilidade de que se algo está acontecendo em minha vida, tem a ver comigo, eu sou responsável. E não mais lanço mão da ladainha de responsáveis: pais, amigos, governo,etc... No lugar disso, tento observar nas minhas escolhas, muitas vezes inconscientes, o que foi feito para estar em determinada situação. Não é uma abordagem fácil, o que nos faz voltar rapidamente à Idade Média e perguntar: Mas... O quê vai acontecer?


Assumir responsabilidade não é tarefa das mais amenas, porém é o que o tarô nos traz dentro do enfoque contemporâneo, no qual sorte e destino podem ser encarados além dos seus significados convencionais, até agora almejado pelas pessoas, que se vêem como vítimas e não como agentes desse destino. Dentro dessa nova visão, sorte e destino não são mais sinônimos, e sim, duas palavras que se complementam. Dentre os significados sugeridos pelo Aurélio encontramos, destino como direção, lugar para onde se dirige algo ou alguém. E sorte como modo ou maneira de se fazer algo. Juntos temos, na sorte e destino, uma maneira de se chegar a um lugar, a um objetivo.


Numa leitura de tarô, ou qualquer outro oráculo, pode-se observar o que já temos para melhor fazer esta viagem, o que nos falta e o que está bloqueando a passagem. Por exemplo, você deseja esquiar nos Alpes Suíços, este é o seu destino, onde você quer chegar, mas você mora no Nordeste brasileiro; na mala, nosso conjunto de experiências, só existem shorts e camisetas que lhe servem muito bem aqui, mas ainda faltam capotes, esquis, roupas quentes... E ao planejar a viagem você descobre um antigo medo de avião o que lhe impede de voar a seu “destino”.

O objetivo de uma leitura de tarô é perceber, mais facilmente, o que se tem, o que falta e o que bloqueia a passagem para levá-lo até onde você quiser. Não precisamos adivinhar o futuro, pois ele é onde queremos chegar, apenas conseguiremos mais consciência do que realmente se pode fazer para alcançá-lo.

O que mais pode acontecer, além disso, é se escolher uma alternativa, tanto do destino, como da forma de atingi-lo, por exemplo: decidi que agora não quero enfrentar o medo de avião. Posso utilizar outro meio de transporte? Optar por outro destino?Tendo maior consciência do que se está fazendo, ou do que se está evitando pode-se exercer livre arbítrio. Saber como usá-lo é a função do tarô hoje, pois coloca-nos em contato direto com o presente, dando-nos a chance de compreender de forma ampla à realidade vivida e aceitá-la, para que haja então real transformação e crescimento interior.

O tarô é ótimo instrumento para nos conhecermos melhor. É um espelho que reflete nossos vários níveis, do mental ao material e nos ajuda a ver e corrigir imperfeições, não as mascarando, e sim, realizando uma profunda alquimia.
Sendo assim, seu sonho dourado, seu final feliz, mesmo não sendo aquele imaginado a princípio, pode ser encontrado de uma forma mais rápida e trazendo maior grau de bem estar.

Namasté!

Texto relacionado:


24 comentários:

  1. Nanda!
    Muito interessante esta postagem sobre o tarô. Acho mesmo que temos que compreender como tudo funcion, para melhorar sempre mais o nosso ser. Não como vc. diz, para ver o que vai acontecer em nossos vidas. Porque isto é real, somos nós que fizemos nossas escolhas. Mas sim para compreender o que se passa dentro do nosso Interior(mente). Porque isso sim, é muito grande, é explendido. A mente humana é algo fabulosa.
    Como vc. diz:É um espelho que reflete nossos vários níveis, do mental ao material e nos ajuda a ver e corrigir imperfeições, não as mascarando, e sim, realizando uma profunda alquimia.
    Gostei muito muito.
    Desculpe a demora da visita. Mas tudo está muito corrido. E as visitas são muitas.
    Mas vc. está sempre em meu coração e pensamento.
    Venha buscar os selos. Em curiosa pelas 3.000visitas,e nos demais blogs, caso vc, ainda não tenha levado.
    Tem flores em meus mimos para vc. também minha Flor.
    Bjs.
    Boa Semana.
    Agente se vê.
    Sandra

    ResponderExcluir
  2. Coloquei baralho cigano uns tempos e ocorre exatamente o que você falou.As pessoas me procuravam loucas por respostas prontas para seus problemas.
    Um dia eu fiz teste para um site e a dona do site falou assim você nunca deve deixar a pessoa sair daqui com uma resposta negativa senao ela nao volta,então como nem sempre tudo é positivo resolvi que mesmo precisando minha ética está acima de tudo e não quis mais ficar lá.
    Tarô,baralho cigano.baralho comum é um momento para reflexão,orientação.
    Boa sexta!
    Beijiocas.

    ResponderExcluir
  3. Nanda,
    Tudo o que você colocou no post é verdade mesmo... As pessoas só se interessam pelo Tarot apenas para coisas materiais... Equecem até mesmo de sua saúde... Tamanha a sede de saber se vão se dar bem na vida!
    Quando leio Tarôt para alguém procuro sempre focar naquilo que me é pedido pela pessoa... Mas também não minto... Se aparece uma interpretação sinistra, ofereço ela de modo que a pessoa possa entendê-la. As vezes até omito ela, para que não cause constrangimentos...
    No final da sessão, sinto-me esgotada fisicamente e mentalmente, mas com a certeza de um dever cumprido...
    Mas ultimamente por falta de um baralho, não estou mais fazendo isso.
    Quando leio tarot na internet, procuro pensar sempre em questões não-materiais. As materiais têm que ser conquistadas por nosso próprio esforço!

    bjo grande!

    ResponderExcluir
  4. Não tinha lido nada tão perfeito sobre o assunto..
    Nunca usei o metodo mas fiquei curioso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Nanda!
    Eu nunca li tarô. Não sei muito bem com é. Mas se quiser ver para mim. Ficarei feliz.
    Me avise o que deu.
    Meu email é:sandraandrade8@gmail.com

    Agradeço a visita.
    Com carinho
    Sandra

    ResponderExcluir
  6. Não sabia dos metodos e o pq...agora que vc falou deu pra entender mais profundo...

    bjao

    ResponderExcluir
  7. E aí Nanda blz?

    Legal acompanharei o teu também. Como tu fez pra ter tantos seguidores? Tá bem hein guria.

    Então, sobre o Dihitt, é foda, tem uma panelinha chata lá que consegue todos os votos e notícias populares mesmo postando coisas ridículas. Tem que ser bem paciente pra ganhar amigos, votos e popularidade.

    É isso aí vamos fazer tabelas então. Meu blog é polêmico e destrutivo é so pra quem quer saber a realidade dura e crua.

    Rs abraço

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nanda!

    Gostei muito desta tua visão contemporânea do tarô.

    Há mais de 30 anos, uma pessoa, meio na brincadeira, leu o tarô para mim...muitas coisas realmente aconteceram, e aquilo me deixou um pouco assustada...então, nunca mais quis chegar perto dele.

    Ótimo teu post! Gostei mesmo!

    beijo carinhoso,

    neli

    ResponderExcluir
  9. Os Deuses Siderais respondem-nos, muitas vezes, mostrando uma carta do Tarot e compreendemos, intuitivamente, a resposta que nos foi dada.

    Parabéns pelo seu trabalho de divulgação do tarot. Eu conheço um pouquinho dos 22 arcanos do tarot egípcio e acho incrível.

    ResponderExcluir
  10. PARA ALEX:

    Não consegui entrar no seu blog, então respondo-lhe aqui.

    Sim, os deuses nos respondem sempre e às vezes utilizam o tarô para isso.

    Obrigada pelo apoio, volte sempre e me deixe um meio de entrar em contato com vc, para trocarmos experiências!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. muito bom o texto, muito bom.
    Gostei daqui.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  12. Nanda, que interessante sua explicação. As pessoas querem mesmo que os outros adivinhem sua vida... Sem contar que para as coisas acontecer, é preciso que se faça algo pra que isso aconteça, não é?
    Portanto, muito legal, o que deixa aqui para aqueles que querem arrancar o impossível dos outros.

    Adorei saber que já se dedicou um pouco para Santo Antônio em prol de tantos necessidades... Também já fiz minha prece, e asssim vamos nós!

    Que o mundo melhore...
    Um beijo grande, e boa sorte na vida!

    CON

    ResponderExcluir
  13. Oi, Nanda!

    Olha, para você colocar o endereço do orkut, você faz o seguinte:

    1) Abre em Layout
    2) Clica em Adicionar um Gadget
    3)Clica em Imagem e Adiciona a Imagem que quiser
    4)Onde fala link, você cola o seu endereço no orkut, ou o endereço que você quer indicar.
    5)Em Título eu coloquei "orkut comigo"
    6)Em legenda, eu escrevi: clique na imagem

    É só.

    Será que me expliquei bem, linda?
    beijinhos e estou à disposição, ok?

    Neli

    ResponderExcluir
  14. Interessantíssimo seu espaço Nanda, vou tomar a liberdade de acompanhá-lo ok?
    Gostei de ler sua visão sobre tarô; realmente temos medo de assumir nossas escolhas e responsabilizamos o destino por tudo! Confesso que fiquei bem curiosa sobre o assunto!

    Bom fds pra vc!

    ResponderExcluir
  15. Amiga Nanda volta e meia, olha eu aqui novamente, passando para agradecer sua atenção, gentileza e amizade. Acredito que a verdadeira amizade nunca se desgasta, portanto assim quanto mais se dá mais se tem. Aproveito para compartilhar com você de Esmeralda Ferreira Ribeiro;
    “ Força de viver...
    Grita ao mundo
    a tua alegria,
    a tua generosidade,
    a tua disponibilidade,
    a tua força de amar.
    E daí,
    a tua confiança,
    a tua esperança,
    a tua disposição de lutar.

    Diz-lhe
    que vale a pena viver,
    que a grandeza está no ser,
    e é preciso acreditar
    que a vida é causa maior.
    E assim,
    o efêmero vai passar,
    mas o que fizeres de perene
    jamais se pode perder,
    é autêntico valor.”

    Obrigado por sua visita, a casa é nossa, volte sempre! Também de todo coração votos de um excelente e animado fim de semana. Paz, saúde, proteção, prosperidade e muitas bênçãos. Fique com Deus, um forte e fraterno abraço. Brilhe sempre!!!
    Valdemir Reis

    ResponderExcluir
  16. Oi Gi, eu dei sorte de conhecer tarólogos com essa mesma postura sua, ou seja, nós somos os responsáveis pelas nossas vidas, o tarô é uma ferramenta de autoconhecimento, não um pacote de sortes caindo do nada. Nesse enfoque, costumo ler pelo menos uma vez ao ano, me ajuda a olhar para dentro de mim.

    ResponderExcluir
  17. MARAVILHA!!!
    ADORO QUANDO VOCÊ NOS SACODE ASSIM COM TODAS ESSAS VERDADES NA CARA, DOA QUEM DOER!!!
    ASSUMIR A RESPONSABILIDADE DE NOSSAS VIDAS É SER LIVRE!
    UM DIA, OU EM OUTRAS VIÁGENS, QUERO CHEGAR A ISSO DE FORMA PLENA. ESSE É MEU OBJETIVO.
    GRATA MAIS UMA VEZ!!!
    NAMASTÊ.

    ResponderExcluir
  18. Oi Nanda, o tarot realmente é fascinante, assim como o I Ching; Jung que o diga.

    Normalmente acredito que quase em grande parte das vezes, através de seus decks podemos encontrar o mais íntimo de nós, é o mágico; a tão fadada e perdida pedra filosofal, que talvez nada mais seja
    do que o simples viver.

    Abraços
    Marco

    ResponderExcluir
  19. NANDA passei por aqui e adorei seu blog,sempre e bom ver pessoas ajudando pessoas,e senti isso aqui no seu blog parabéns !!!

    ResponderExcluir
  20. oi nanda! passei por aqui para ver seus escritos! Adoro vir aqui...é tão gostoso!boa semana, bjos

    ResponderExcluir
  21. Oi Nanda!

    Por mais que pensamos na evolução tecnológica que testemunhamos, ainda assistimos estáticos as crueldades que o homem faz com o próprio homem e sua casa, o planeta.
    Evolução pessoal, individuação no jargão Junguiano, e ainda não resolvemos nossas atávicas angústias: quem sou, de onde vim, para onde vou e quanto tempo tenho.
    Como ferramenta oracular tenho a opinião semelhante do autor Nei Naiff; ótimo orientador para quem procura e uma excelente ferramenta de autoconhecimento para quem estuda e pratica.
    Mas entendo que não deva ser muletas de comodismo, pois o Tarô não traça o destino, aponta possibilidades de eventos, pressagia e aconselha.
    Creio que todos chegamos aqui com um certo script, mas como ir pela vida quem escreve somos nós.
    E: pois se focaliza o mesmo assunto daquele tempo: a previsão do futuro. Evoluímos, criamos máquinas, estamos modernos...
    Pode significar que a evolução de inteligência técnica é uma, e a evolução em sabedoria outra, mais lenta que se imagina.
    E entre elas fazendo ponte o buscar do conhecimento de si mesmo.
    Não existem pessoas melhores ou piores, a meu ver, existem pessoas em degraus diferentes de evolução. E que todos somos uma única unidade, num único caminho.

    Boa Semana! A.:.S

    ResponderExcluir
  22. Aierom:
    Assino em baixo! E é assim que eu trabalho com as lâminas, para conhecer melhor potencialidade e limitações, do momento, em nós mesmos!
    Obrigada!!!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  23. Maravilhosa a abordagem do assunto... De fato, um conflito entre a ânsia oracular dos antigos gregos versus a mão de ferro da inquisição medieval e o determinismo do destino por um "Deus" impiedoso e duro...

    Que este conflito promova uma nova era de Iluminismo, mas dessa vez esotérico, ou seja, de dentro para fora, onde o tarô será uma ferramenta para essa reflexão...

    Quando enxergarmos nossa verdadeira essência e dos nossos semelhantes, o material, o supérfluo será mero detalhe e consequência sem importância...

    Por enquanto seguimos assim, eternos insatisfeitos sem saber ao certo o que buscamos na ilusão do aparente!!!

    Segundo Blake, "quando as portas da percepção forem desobstruídas, tudo parecerá como realmente é: Infinito!"

    É isso... Que seja...

    Fantástico o blog! Mantenha-se sempre essa pessoa iluminada!!!

    Muita Luz em Seus Caminhos!!!

    ResponderExcluir
  24. Mântica:

    Obrigada!!!
    Gosto da ideia de não nos martirizarmos por nossas limitações de hoje, mas termos em mente que elas não são fixas e que podemos mudá-las. O tarô ajuda nesta transformação!
    Bjão!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.