domingo, 30 de outubro de 2011

Crianças Índigo



A Carla Martins sugeriu um tema, pelo Facebook:

“Crianças Índigo, o que tu achas do assunto?”


Pelo que eu li, acho uma boa notícia, como uma boa nova mesmo. Explico: Há um sistema criado por Ann Tappe, uma parapsicóloga americana, que em 1982, classificou os humanos de acordo com a cor de sua aura espiritual. Cada pessoa teria uma cor em função de sua personalidade e interesses. Sei pouco sobre isso, mas acredito que as cores estavam relacionadas com os chackras (rodas energéticas que existem ao longo do corpo, são 7 as principais) A de cor índigo está relacionada ao sexto chackra, localizado entre as sobrancelhas e que domina as percepções elevadas e os poderes psíquicos, que reflete uma espiritualidade mais desenvolvida.

A partir da década de 1980, começou-se a notar o nascimento de pessoas diferentes, crianças com habilidades especiais tais como, serem socialmente refinadas, maior sensibilidade, desenvolvimento profundo de questões ético-morais e personalidades peculiares. Possuem maior intuição, espontaneidade, imaginação, dons paranormais, boa parte sendo diagnosticada como portadoras de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade.

A essas crianças foram dadas o nome de Crianças Índigo, pois teriam a aura dessa cor. Seriam uma nova geração de pessoas mais elevadas espiritualmente, nascendo com capacidade de fazer transformações significativas na vida dos outros seres humanos. Parece que aqui no Brasil, este tema ficou em evidência depois de uma palestra de Divaldo Franco (renomado espírita brasileiro).

Penso que a boa notícia sobre este assunto, que não é científico, é que há um sinal de evolução em nossa trajetória. Estas crianças, algumas delas hoje já adultas, precisam ser bem desenvolvidas para poderem inspirar todos nós a uma vida mais harmoniosa e feliz. E nós já estamos produzindo-as! Esta é uma boa nova!


Namasté!

Ver palestra de Divaldo Franco aqui
Fonte Wikipédia – Crianças Índigo


Leia também:



9 comentários:

  1. Olá minha querida amiga Nanda, boa noite!!!
    Minha amiga, pelo que já li a respeito, são crianças que estão nascendo com a finalidade de difundir e ensinar o amor, elas são capazes de se lembrarem de vidas passadas, corpo e espírito sem o véu, o que mais se destacou entre elas é Boriska que nasceu na Rússia, mas existem muitos!
    Bela matéria minha amiga, parabéns!
    Tenha uma linda e abençoada noite!
    Abraços com carinho e mita paz!

    ResponderExcluir
  2. Quando comecei a estudar o espiritismo me preocupava com o fim do mundo, e lembro de alguém me explicar que esse processo de transformação terrena poderia acontecer assim. Os que não quisessem evoluir, reencarnarião em outro planeta e os que desejavam o progresso e o bem estar começariam a chegar e formar multidões. Parece que as crianças índigos são a realizadção desse fato.

    ResponderExcluir
  3. Nanda, então eu sempre fui uma pessoa índigo. Que bacana, não sabia.

    "crianças com habilidades especiais tais como, serem socialmente refinadas, maior sensibilidade, desenvolvimento profundo de questões ético-morais e personalidades peculiares. Possuem maior intuição, espontaneidade, imaginação, dons paranormais,... "

    Eu já li um pouco a respeito, mas creio que sua síntese ajudou a entender melhor.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Dú Pirollo:

    É muito legal isso, não é? Mas acho que não devemos deixar todo o trabalho para elas! rsrs
    Não sabia que já havia uma famosa!Vou pesquisar!
    Obrigada!
    Bjs!



    Mari:

    A gente nunca precisa ter medo do fim, pois ele nunca é real e sim a porta para um novo começo!
    Bjs!



    Sissym:

    Olha!!! Que bom! Claro que já nasciam pessoas assim antes, mas o fenômeno novo é que estão vindo em quantidade maior.
    Fico contente do texto ter ajudado!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi Nanda!
    Eu me interesso sobre esse assunto há alguns anos, desde comecei a receber algumas informações. E acho explicável que o mundo de "lá", esteja peneirando novas encarnações com o objetivo de acelerar o processo de evolução do nosso planeta.
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Para saber sobre esse assunto, é só assistir à palestra do Divaldo Franco. Tenho esse DVD e já vi mais de dez vezes. Bela escolha para postagem, Nanda. Um beijo de luz

    ResponderExcluir
  7. Marcela:

    Achei isso bom, é um ótimo sinal, que mesmo estando um tanto bagunçado, nosso caminho está certo, não é?
    Bjs!



    Shirley:

    Sim, eu vi o vídeo, e tem um link daqui para assisti-lo via internet.
    Obrigada!!!
    Bjs!!!!

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pelo texto esclarecedor e pela dica dica do vídeo do Divaldo Franco que desconhecia.É interassante conhecemos o assunto para identificarmos esses seres tão especias e quando pequenos, norma...lmente são considerados hiperativos e muitos com dificuldades com as regras tão necessárias para seu desenvolvimento. Sendo esses seres tão desenvolvidos náo tiram responsabilidades dos pais sobre eles, ao contrário, eles tem que ser muito bem orientados para dosar toda força espiritual que tem. Beijo grande e obrigada!

    ResponderExcluir
  9. Carla:

    Foi um prazer!!!
    Todo mundo chega aqui na terra como criança, precisando de proteção e ajuda. Mesmo os mais evoluídos. rsrs
    É bom saber que estamos andando para viver na terra de maneira mais eficiente!
    Bjs!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.