segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O blog Mulher de 40 e o Casamento




Fiz um comentário no Blog Mulher de 40 sobre casamento, e gostei, então resolvi publicá-lo. Se quiserem ler o texto original clique em "Casamento é uma merda"


O comentário:
Vc sabe que mesmo o casamento estando uma bosta (parafraseando João Bosco em "A nível de") as pessoas se recusam a admitir isso?


Só fazem isso em consultório, porque sabem que dali não sai.


Vc realmente ouviu alguém na rua dizer isso,de verdade, sem estar exagerando ou brincando?


Bom, casamento é convivência com um ser humano diferente e de quem esperamos muito e isso é uma combinação explosiva!


Além disso tem a dormência que aparece com o repetir, "todo dia ela faz tudo sempre igual" (Chico Buarque).


Para vencer tudo isso é preciso muita criatividade e sabedoria.


Vivo há 13 anos com um cara bem legal, mas não casei em sentido nenhum, eu digo que ele é meu colega de quarto, somos amigos/irmãos que transam...


Vem funcionando, mas não sei até quando, pois é outra coisa que não está garantido.


Escrevi uns textos falando disso:O casamento e Maridos gostam da companhia de esposas 


Observe os comentários.


O que acho bom dessa época em que vivemos é que podemos escolher como vamos nos unir a alguém; na mesma casa ou não, assinando papel ou não, tendo filhos ou não... A combinação é o casal que faz, ou até mais de dois, três quem sabe ou mais...


Estamos aprendendo a ser livres!


Bjão!


Obs, desculpe o texto enorme adoro o tema, vou colocar esse comentário no Múltiplas com link para esse texto seu viu?

Leia Também:

17 comentários:

  1. Querida!
    Que honra ser comentada aqui!
    Fico feliz que vc esteja encontrando uma fórmula pq realmente muito poucas pessoas estão... eu pessoalmente não me acho!
    A cada dia que passa vejo menos motivos para estar casada e isso está sendo dolorido para mim, pq qdo me separei a 1ª vez não tinha filhos. Agora tenho com esse atual marido. E isso pesa e muito, não adianta negar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu só vejo excelentes motivos para estar casada!
    Vivemos felizes, nos amando, criando um futuro...O papel não faz diferença nesse encontro de almas, mas porque não?
    Preconceito?
    Bejão!

    ResponderExcluir
  3. Estou indeicando vc. na blog gincana. Venha conferir.
    Uma interação de amigos te espera.
    Sandra

    ResponderExcluir
  4. Olá nanda
    Interessante o nome do blog mulher de 40 minha faixa etária .
    Casamento pra mim é união e não fusão ,pois temos nossa individualide não é mesmo? é aprender como vc mesma disse a conviver.O respeito mútuo também é fundamental.Sou muito feliz no meu casamento aprendemos muito um com o outro ainda mais uma combinação explosiva entre áries ( eu ) e ele escorpião.

    beijos no coração!

    ResponderExcluir
  5. E Eu que sonho com um "casamento" tipo "namoro"...
    Sem filhos, cada qual na sua casa e se vendo de quando em quando.

    Doce sonho...

    Beijos mil!!!

    ResponderExcluir
  6. Mulher de quarenta:

    A honra é minha!!!
    Não desista ainda, se é algo que vc quer fazer.
    Às vezes demoramos mais a acertar conviver com alguém.
    Seria bom vc reavaliar onde o bicho pegou nos casamentos anteriores e se conhecer melhor talvez seja esse o ponto.
    Acho que separar com crianças é mais complexo sim, mas não precisa ser mais trágico.O segredo é não se sentir culpada e entender que criança se recupera mais rápido que adultos, elas só precisam entender que permanecerão em segurança e amadas apesar dos pais morarem em casas separadas.
    Adultos fazem muito drama e terminam por assustar os pequenos.
    Eu recomendo a vc um processo terapêutico, não estou puxando brasa para minha sardinha... É sério!
    Eu fiz e minha vida melhorou muito!
    Bjão!



    Claudinha:

    Que bom! Algumas pessoas conseguem conviver bem apesar das diferenças, se vc é uma delas, parabéns!
    O papel em si é apenas isso um papel, o que pega nessa história é o significado que damos para isso. E a cobrança que vem logo atrás, nós aprisionamos o outro num compromisso que não aceita mudanças e muita gente se perde aí.
    Então permanece atada e não em comunhão com alguém.
    Esse é o perigo. Encontro de almas é difícil, pois almas são frágeis, a maioria as esconde, "amam" fechadas e são infelizes.
    A ideia de ter preconceito, aqui não é válida, pois estou observando o que vem acontecendo com a maioria ao assinar um papel que representa posse do outro, garantia de não ser abandonado.
    Esse é o risco do casamento.
    Mas como eu disse, libertados da ideia de posse, assinar documentos fica à critério do desejo de cada um.
    Bjão!



    Sandra:

    Obrigada vou dar uma olhada!
    Bjão!



    Rô Castro:

    Também é minha faixa!
    Aprender isso é fundamental, ainda achamos que ao casarmos viramos um, o que não é verdade.
    Ao compreender isso, nós liberamos o outro de várias coisas e fica mais leve.
    Cada um pode organizar seu casamento de forma que mais achar adequado!
    Respeito as diferenças é fundamental!
    Parabéns!
    Bjão!



    Giane:

    Não é bom que agora vc possa realizar esse sonho com mais facilidade?
    Vivemos numa época que permite combinações variadas!
    Use isso, não se acanhe.
    Faça!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  7. ah eu quero casar, não agora, mas um dia se for pra me juntar com alguem, vai ter q ser na igreja, um dos poucos pontos q eu sou tradicional. heheh

    ResponderExcluir
  8. Ola Fernanda!
    Já fui lá no blog da Mulher de 40, e fiz minha contribuição.
    Estou com saudades de vc. Fiz uma indicação e nem veio me ver.
    Passe lá.
    http://sandrarandrade.7blogspot.com
    Quanto ao casamento, muitas vezes não é fácil. Mas vamos levando, tentando, arrumando e vendo aonde precisamos melhorar. Estou casada a quase 20 anos.
    Entre os tapas e beijos, os caminhos vão seguindo o seu percurso,seguem juntos tentando sempre buscar a harmonis e aconchego. Já tive momentos horríveis no meu casamento. Mas estamos tentando superar e buscando melhorar sempre, mais.
    Um abraço amiga. Espero ter contribuido para o seu debate.
    Sandra

    ResponderExcluir
  9. Que pena...
    Isso só me fez desistir de casar :(
    rsrsrs

    ResponderExcluir
  10. GrandeR@O:

    É isso que eu acho bom dessa época, cada um pode fazer do jeito que achar melhor!
    Bjão!



    Sandra:

    Desculpe a demora querida. Eu já fui lá ver!
    Um casamento tão longo já deve ter dado muito pano para manga!!
    Claro que contribuiu!
    Bjão!



    Marcos Vinícius:

    Xii! Não era essa a intenção, mas se ajudou a vc tomar uma decisão foi bom!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  11. Nanda,

    Ainda nao tenho mtos anos de casamento, mas posso dizer algo da experiencia que estou vivendo...

    Eu vou morrer acreditando que será eterno, ainda que um dia, eu perceba que estou errada (já me disseram que eu sou mto sonhadora).

    Mas eu prefiro ser assim... Prefiro acreditar nas coisas boas, ser otimista.

    Os conflitos surgem, mas nos ensinam mto. Nos ensinam a nos conhecer melhor e a conhecer o outro. E isso é o mais importante em uma relacao.

    Qdo me casei, já morava com meu marido há um ano.
    Nao mudou nada entre nós assinar o documento lá, mas juridicamente, temos mais compromissos entre nós.

    Ainda que eu veja que outras relacoes nao funcionam e que existe uma parte triste no meu entorno por conviver com pessoas que passaram pela triste experiencia da separacao, sou da teoria de que há que seguir lutando até o final.

    Se lá no final, um dos dois se dá conta que sao caminhos distintos, entao, sim, se separar.

    Mas enqto houver fogo... Deixemos que se consuma a lenha.

    Bssssssssssssssss Fe

    ResponderExcluir
  12. Fernanda:

    Na verdade seu relacionamento já é eterno, pois o único tempo que existe é agora. Não existe futuro.
    Também acho que a coisa mais importante no relacionamento é se conhecer melhor.
    O que é juridicamente?
    Que compromissos vcs firmaram por assinatura?
    O que não funciona num relacionamento é a dificuldade de entrar em acordo com desejos diferentes sem que isso abafe nenhuma das personalidades, como não sabemos fazer isso direito o tempo e o insucesso se encarregam de matar o desejo de permanecer juntos.
    É primordial a liberdade de ser, que o casamento convencional tenta ilusoriamente dizer que não existe mais, pois agora os dois se tornam um. Esse é o risco maior.
    Ser livre e compartilhar é o desafio!
    Boa sorte!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  13. Nanda,

    O que me referia é qdo mencionei que depois de um ano morando juntos, decidimos casar no registro civil.
    Estamos juntos, no final das contas, há quase 6 anos.

    Sobre ser livre, creio que estou aprendendo agora...
    Me libertei... Estou fazendo o que eu quero fazer, estou tomando meu tempo.
    E estou dando espaco para que ele tb decida fazer o que quiser...
    Por isso, acredito que estamos encontrando o caminho.
    Me sinto melhor pelas minhas escolhas.

    Realmente nao é algo fácil se libertar e ter compromisso ao mesmo tempo, por isso, precisei de ajuda.

    Mas agora, depois de ter visto a luz no fim do túnel, me sinto mais animada!

    Hoje em dia, vejo coisas que antes nao via.
    A terapia foi ótima!

    Bsssssssssssssssss FE

    ResponderExcluir
  14. Oi Nanda, tudo bem?

    Olha, quanto ao tema, a minha opinião é neutra, porque eu nunca casei, então, não sei como é!...

    Só posso dizer que até hoje, nunca encontrei alguém que dissesse que é bom!!...

    Enfim, eu sou da teoria que cada um é feliz do seu jeito... casado, solteiro, juntado...

    Sozinho também, por que não?! É possível ser feliz sozinho sim... Cada um no seu quadrado!! rsrs...

    Um beijo, minha amiga!! Estejas sempre bem!!

    ResponderExcluir
  15. Fernanda:

    Isso eu entendi, eu queria saber que tipo de compromisso vc acha que firmou depois disso que não tinha antes.
    Você falou:
    "Qdo me casei...
    Nao mudou nada entre nós assinar o documento lá, mas juridicamente, temos mais compromissos entre nós."
    Eu fico muito contente de você estar aprendendo a amar em liberdade, você vai ver no futuro que essa é uma forma muito mais rica!
    Parabéns!
    Bjão!



    Regina:

    Acho que não precisamo fazer algo para pensar sobre isso. Eu não fiz muita coisa e ainda assim tenho uma ideia sobre.
    Você nunca ouviu alguém defender esta instituição? Isso é novidade para mim! Eu como terapeuta ouço muito isso, mas no segredo, as pessoas não abrem, de verdade esse conhecimento.
    Concordo com você agora podemos viver como nos aprouver, inclusive sem parceira, pois sozinhos mesmo nunca vivemos.
    Bjão!

    ResponderExcluir
  16. Nanda, infelizmente, é verdade... nunca ouvi alguém dizer que está feliz no casamento... Até fico me questionando se realmente, seria tão ruim assim!

    Agora, eu posso sim, pensar sobre o assunto, sem nunca ter vivido a situação, porém, creio que minha visão, não será o da realidade, pois só sei sobre casamento na teoria... minha teoria!

    Beijo!!

    ResponderExcluir
  17. Regina:

    Nós próprios fazemos nossos infernos pela falta de conhecimento e maturidade...E o casamento não foge disso.
    Sim, sua visão não será completa, mas nem por isso menos válida. Um bom observador pode reter mais experiências do que uma pessoa que vivencia, pois esta ficará muito contaminada e poderá tirar conclusões equivocadas sobre a situação.
    Acho muito arrogante uma pessoa dizer que "só" a experiência ensina.
    Portanto, não se intimide, dê sua opinião sobre o assunto sem dó nem piedade!
    Pelo menos aqui vc será ouvida!
    Bjão!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.