sábado, 21 de novembro de 2009

Crepúsculo



Stephenie Meyer
Tradução Ryta Magalhães Vinagre
2ª Edição
Rio de Janeiro: Intrínseca, 2008



Escolhi falar desse livro aqui porque percebi que a autora optou por falar de personagens que mesmo sendo “monstros” cheios de impulsos assassinos, escolheram um caminho de amor, respeito, devoção e bondade. Impressionei-me com a família Cullen, exemplo de generosidade e dedicação. O chefe dessa família Carlisle Cullen é só determinação e benevolência. 

Fiquei pensando em nós... Também somos cheios de impulsos aparentemente incontroláveis, mas se realmente quisermos podemos descobrir que “a mente domina a matéria” como disse Edward Cullen, o vampiro Romeu. Precisamos lembrar que o exercício, a prática e a persistência terminam nos dando a recompensa de nos dominarmos.


E é a isso que toda religião convida, à transcendência de nossos impulsos mais primários. Neste livro e em toda a série, encontrei esse teor, essa fragrância, permeando toda a história de amor romântico entre Edward e Bella. Amizade profunda, auto domínio, sacrifícios feitos por amor. E uma relação de vínculo amoroso dos mais puros, claro que a autora colocou isso nos personagens míticos, talvez um lapso, uma descrença que isso possa acontecer em seres humanos... Mas se pensarmos bem, precisamos mesmo morrer para renascer em outra esfera emocional e é isso que acontece com os personagens, eles morrem como humanos e nascem em outra dimensão. Até Jesus fala disso, quando fala em ressuscitar.


Bom, fiquei com uma sensação muito boa com a atmosfera amorosa do livro, casais envolvidos profundamente e devotados, família unida e amor saindo por todos os lados, mesmo de criaturas monstruosas. Isso me pareceu promissor para nós humanos, acho que também podemos fazer isso, transcender nosso monstro e irradiar amor!


Boa leitura!

Leia também:

18 comentários:

  1. Só acho que se controlarmos demais nossos impulsos (alguns são bem naturais e legítimos) nossa vida ficará um bocado "pasteurizada"!
    Dar vazão a um ou outro impulso de vez em quando, desde que não vá de encontro a nenhum princípio civilizado, pode dar um pouco de sal à essa nossa vida as vezes um pouco sem graça! rsrsrsr

    ResponderExcluir
  2. Nanda,

    Realmente creio que somos assim: um pouco vampiros, um pouco apaixonados.
    O legal é ter sempre a oportunidade de escolher que metade de nós, deve prevalecer.

    As vezes, gostaria de ser mais vampira, para ter super poderes...hehe

    Outro dia estava vendo um documentario desses de natureza e tratavam de levar um tigre de um lugar a outro.
    Qdo sedaram o animal para fazer o translado, os veterinarios diziam que somente nesse momento, se davam conta do qto vulneravel é o ser humano perante outros animais.

    Realmente, nos diferenciamos deles porque somos seres racionais.
    Creio que a nossa parte "vampiro" é a inconsciencia, os impulsos e tb, os instintos, que de alguma maneira, renunciamos a isso, pq a sociedade vai avancando...

    Bsssssssssssssss Fe

    ResponderExcluir
  3. Oi Nanda,
    A palavra certa usada por Jesus é REENCARNAR:
    "Ninguém pode ver o Reino de Deus se não nascer de novo"
    Mas durante séculos e séculos a trocaram para atender aos desejos das religiões...
    Isso a parte, o livro é realmente lindo!!!
    Eu adorei e agora vou ler "Lua Nova" brevemente!

    Recomendo a Vc um bom livro:
    "A história de Um Anjo - Roger Bettinni Paranhos"
    É um livro espírita, mas mto lindo mesmo, vale a pena ser lido! Vc vai gostar!

    Bom fds!!!

    bjão

    ResponderExcluir
  4. Nirlando:

    Meu mais novo amigo!!!
    Bom lhe ver por aqui!
    Acho que damos um valor exagerado ao caos, tememos ficar entediados se a bagunça que os impulsos provocam for transformada...
    Penso que isso se deve a falta de conhecimento. Se experimentarmos a prática de meditação veremos que a paz interior é muito prazerosa, muito mais que os impulsos animais, é extático como disse Santa Tereza D'Ávila, chega a ser erótico, mas numa outra esfera.
    Não tenha medo, não estou falando aqui de repressão e sim de transcendência, e sempre transbordamos, nesse caminho, para algo melhor mais refinado,mais prazeroso!
    Bjão!



    Fernanda:

    Somos parte animais e parte espirituais, somos humanóides.
    Precisamos acalmar a parte animal não reprimir, aceitando esses impulsos primeiro os conhecendo melhor, depois usando-os a nosso favor.
    Nós temos tentado amarrar a besta, matá-lo no pior sentido, o de ele não existir.
    Mas isso não ocorre desse jeito.
    Nós precisamo conviver com a fera e amá-la, daí ela se une ao espírito ficando dócil e inteligente.
    Esse é o desafio dos humanos, é um bom desafio com recompensas inimagináveis!
    Bjão!



    Mylla:

    De qualquer forma é outro nascimento, um acordar iluminar, ver com novos olhos. Isso é o mais importante.
    Obrigada pela dica!!!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  5. Já que mencionou a Santa Tereza! Já leu no diário dela a descrição do seu famoso êxtase?? (De memória: " O Anjo me penetrava com sua lança de fogo! Eu sentia suas estocadas dentro de mim ! A sensação era maravilhosa..") A famosa escultura de Bernini não deixa dúvidas quanto à origem do seu êxtase! Tanto que a peça foi retirada do Vaticano, pois um Papa achou erótica demais! (Foi para uma outra igreja em Roma)rsrsr

    ResponderExcluir
  6. Nanda!!

    Concordo qdo vc fala sobre o objetivo das religiões!! Mas certas religiões dão muito mais ênfase, no pregar, ao terror dos pecados do que na possibilidade de nos livrarmos dos maus impulsos. Não bastam fórmulas, dízimos, confissões e meditações. Esse é um mundo de ações!!

    Se livrar de um erropode deve significar um acerto de igual teor!! Pontos negativos são compensados com ações positivas, ativas, e não por salvo-condutos!!

    Espero ter acrescido em algo o seu bom tema deste post!!

    Bjs Nanda!!

    ResponderExcluir
  7. Sério que tu achou isso? Eu achei o filme terrivelmente ma exemplo.

    As gurias ficam suspirando por homens que sao modelos inatingiveis pros rapazes. As gurias passam a kerer caras SUPER fodões poderosos e cafas-light deixando milhoes de homens fudidos e ansiosos.

    ResponderExcluir
  8. Nirlando:

    Eu não li, mas conheci esse trecho através de um amigo, foi por isso que citei ela.
    Para vc vê! Então, a paz interior não é aborrecida é uma estado de êxtase muito mais completo do que as emoções que já conhecemos.
    Bjão!



    Ebrael:

    Isso tudo é uma questão de ponto de vista, a religião em si não prega nada disso, são as pessoas e seus medos que dão esse teor às orientações para uma busca espiritual.Podemos aprender a separar isso.
    Sim, fórmulas são sempre mortas foi isso que Jesus disse do judaísmo; que precisávamos dar mais atenção ao que importa e não aos livros, mas ainda tem muitas mentes imaturas no mundo... Não é culpa delas, é apenas um estágio mental.
    Vc sempre acrescenta muito com seus comentários!
    Obrigada!
    Bjão!



    Sílvio:

    Espero não ter lhe decepcionado muito...
    Sim, eu vi isso, mas não discordo de vc, tem esse lado que vc viu também, só que eu escolhi falar do que mais me chamou atenção.
    É um risco sim, as meninas ficarem mais iludidas, mas também pode ser um exemplo para os meninos seguirem, serem mais gentis e dedicados quando amam alguém.
    Quanto aos rapazes, vislumbro o risco de não se acharem à altura...
    Mas se eles se ocuparem de conhecer suas companheiras e serem gentis, não vão precisar ter medo, é somente isso que uma mulher quer.
    Bjão!E espero que volte depois dessa!!!rsrsrs

    ResponderExcluir
  9. Rs tudo bem Nanda?

    Claro que volto é apenas opiniões, kis ressaltar esse outro lado. Estaremos sempre aki

    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Nanda, estou louca é para ler os livros desta série fantástica. O filme é algo sublime. Eu irei ver a continuação,. Mas dizem que os livros ainda superam, tamanho romance e beleza. Uma passagem do filme me marcou, quando Bella estava em perigo e Cullen disse ao Edward para superar seus instintos e provar seu amor. Auto domínio. Fantástico!

    ResponderExcluir
  11. Olá como vai? Amei seu comentário, pq é o fator principal que enxerguei em toda a saga Crepúsculo, a mensagem de se controlar os impulsos e escolher fazer o certo, agir com amor, honradez... Aliás, tem mto crítico preguiçoso intelectualmente que se resume a dizer que é uma historinha boba qualquer para adolescentes... E, pior, aqueles que leem que têm vampiros na história e, classificam a adaptação cinematográfica como sendo de Terror, por isso... Lamentável!
    Aliás, gostei tanto, que gostaria de sua autorização para publicá-lo (dando-lhe crédito, claro) em meu blog de Seriados, Filmes e Afins...
    Aliás, gosto mto de obras de ficção que mostram "monstros" sendo mais humanos que mtos humanos por aí... É uma boa forma de criticar o qto a humanidade abdica de seu lado bom e privilegia seu lado mais perverso... Acabando por serem mais monstruosos que qualquer monstro da ficção e literatura de Terror!

    ResponderExcluir
  12. Olá Nanda,
    Gostei bastante de ler suas digressões sobre esse novo fenomeno que começa a tomar conta das massas e seus inconcientes coletivos...
    A Gaivota Hod voltou a Voar....

    Beijos,
    Alôha,

    Hod.

    ResponderExcluir
  13. Bom dia, Nanda!!

    Legal o olhar que você deu para esta estória...

    Eu não li o livro, nem vi o filme, mas os comentários que ouço sobre ele, são bem diferentes dos que você fez aqui...

    Visto sob este prisma, até me interessei em conhecer esta estória...

    Beijo, bom dia, boa semana!!

    ResponderExcluir
  14. Sílvio:

    Ufa!
    Que bom!
    Ótimo vc ter trazido outro ponto de vista, faça sempre isso!
    Muito obrigada!
    Bjão!



    Sissym:

    Os livros têm mais detalhes, pois as linguagens são diferentes. Eu adorei!
    Eu também gostei dessa história de auto domínio. Foi uma das coisas que mais me chamou atenção!
    Vc deve se tornar então um twilight fan também, bem vinda ao clube!
    Bjão!



    Lilly:

    Oba!!
    Que bom vc ter visto pelo mesmo ângulo que eu!
    Está autorizadíssima!
    E me avise quando publicar quero ir ver!
    Sabe que, às vezes eu também acho que intelectuais são preguiçosos e bitolados... Eles escolhem ver sempre de um mesmo jeito e deixam passar detalhes como esse!
    Obrigada e bjão!



    Hod:

    Obrigada querido, sempre bom receber sua visita alada!
    Obrigada!
    Alôha!



    Regina:

    Que bom!
    Conheça mesmo, e vá além da história de amor, que também é legal, mas não é o principal.
    E me deixe saber suas impressões!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  15. nossa primeira vez q vejo esse tipo de leitura do crespusculo...
    nossa gostei
    ja li o livro e nao achei essas coca-colas, mas depois dessa subiu no meu conceito. . . mas como diria um amigo meu, a lua nova não brilha mais q o crepusculo (tum dum pish!) sim piadinha fora de hora
    hehehe
    adorei o post
    bsos
    e visite o novo blog q eu participo com varios outros loucos q eu convivo
    http://ociologias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Salve !
    Estou por aqui dando uma espiada.
    Muito obrigada por sua visita e por palavras tão carinhosas para com o meu trabalho.Seus comentários sempre colorem o meu espaço e enchem o meu coração de alegria.
    Volte mais vezes, FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... terá sempre uma história para contar.
    Saudações florestais
    http://www.silnunesprof.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. GrandeR@O:

    Obrigada, ver as coisas por um ponto de vista diferente é minha proposta, que bom ter conseguido!
    Ok, vou dar uma passada!
    Bjão!



    Silvana:

    Obrigada!
    Espero conhecer muito sobre florestas com vc!
    Volte também!!
    Bjão!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.