quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Dia Internacional do Homem (19/11)




Série Dias Comemorativos


Esse é um dia para lembrar às mães dos homens, que eles precisam ser educados para se cuidarem sozinhos, para desenvolverem sensibilidade, para poderem sentirem- se frágeis de vez em quando, para aprenderem a comprar roupas e irem ao médico sem precisar que uma mulher faça isso. Para expressarem seu afeto por uma mulher ou filhos.


Acredito que a educação, desabrocha vários potenciais do homem, aqueles que foram reprimidos. Gostaria de vê-los sendo tratados desde pequenos com todas as facetas que possuem, não só a força física e capacidade de comando. Mas a doçura, a fragilidade...


Ainda não presenciei nada mais bonito na humanidade que um homem amoroso, dedicado, devotado. Quando eles fazem isso se tornam iluminados e iluminam. Não me canso de apreciar cenas como essa.

Um homem fazendo um gesto de carinho numa mulher ou criança ou num outro homem. É um dos espetáculos mais bonitos que já vi. E gostaria de ver mais, gostaria que as mães ensinassem seus filhos a serem gentis, a dominar a testosterona e usarem-na só em momentos específicos, como na defesa de seu lar, ou de suas necessidades, ou mesmo em um ringue de luta... Apreciaria ver mais homens livres para amar, para se cuidar, para existir de forma plena.


E você como vem educando seu filho?


Namasté!

Leia também:

14 comentários:

  1. Oi Nanda! Fazia tempo que não passava por aqui!! Sou mãe de um menino, quase um homem! Tento passar todos esses valores para ele mas não tem sido muito fácil! O modelão do homem vigente em nossa sociedade ainda é muito presente! Mas não desisto nunca ! bjoks, e bom fds!

    ResponderExcluir
  2. Cláudia:

    Que bom lhe ver por aqui!!
    E também é ótimo saber que vc já pensa nisso, mesmo sendo difícil, não desista romper padrões de muito tempo não é coisa simples.
    Fico feliz que minha teoria já tenha praticantes!
    Bjoks!!!

    ResponderExcluir
  3. Eduquei sozinha, sem a presença do falecido pai. Também não me casei novamente. Hoje, ele aos 25 anos é um homem cheio dos hormônios mas sensível aos conceitos mais ternos de uma mulher. A falta do pai é uma praga que não pude e nem posso suprir. Sempre dizia isto a ele: sou mulher, sou sua mãe, não me peça pra ser o que não sou. Fez falta em muitos aspectos? Sim fez. Nada em que ele e eu aprendemos juntos.

    ResponderExcluir
  4. ah eu fui bem educado... até de mais sou chorão.. .huahuahuahuahuhau sensivel ao extremo, exagerado, romantico q nem os poetas, so falta eu me matar... calma eu nao vou me matar. enfim gostei do texto, tmb concordo, eu acho q tem q ser muito macho pra se sensivel, é muito facil ser brutamonte, até um covarde convicto q nem eu consegue ser valentão quando eu preciso defender as minhas ideias, mas ser sensivel, requer treinamento, horas lendo livros e filmes e chorando se quiser chorar. Enfim acabei de fazer um comentario mui grande
    bsos

    ResponderExcluir
  5. Nanda,

    Por isso q gosto de ler o q vc escreve: sempre um papo cabeça!!

    Eu educo meu filho para ser flexível sim, decidido na hora qye tem que dizer sim ou não, sem meias palavras, mas tbm paciente, qdo tem q tratar cada caso como um caso à parte, para evitar a rigidez excessiva.

    Concordo com vc em td, e acho q a diferença entre homens e mulheres, além da óbvia diferença biológica e física, é uma simples preponderância de um dos polos, masculino ou feminino, sobre o outro. De outra forma, somos todos iguais, ou seja, seres duais em tudo.

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  6. E eu nem sabia.....legal..sempre aprendendo aki...

    abraçao amiga

    ResponderExcluir
  7. Oi,Nanda
    Educar filhos é sempre uma preocupação de como acertar pra fazer deles homens dignos. Depende tanto das mães uma postura diferente na educação do filho homem! já temos melhorado e hoje já vemos jovens mais concentrados a cooperar com a mulher na educação e ser independente, sensíveis ,sem tirar deles a masculinidade, a famosa testosterona.
    Também sentimos os homens mais preparados ou se sentindo assim com mais condições de cuidar da educação ds filhos quando o casamento é desfeito e isso é bom , essa educação compartilhada. Não foi o meu caso, mas nao posso reclamar, meus filhos aprenderam todas as lições , até as mais dificeís e vão caminhar sozinhos quando eu me ausentar, mas é complicado, há de ter muita Fé e coragem rsrs
    Boa reflexao. obrigada.Abraços

    ResponderExcluir
  8. Histórias & estórias:

    Que bom saber!
    A figura masculina sempre é reposta por outros homens na ausência do pai. Precisamos de referências e vamos buscá-las.
    O que fica faltando é a convivência com essa figura imaginada.Mas parece que vc fez um ótimo serviço!
    Sempre acho que franqueza é a melhor via para educação!
    Sorte da moça que casar com seu filho!
    Bjão!



    GrandeR@O

    Ótimo tamanho de comentário!
    Que bom vc ja ser da turma moderna de homens, bom para sua noiva!
    E legal também para suas glândulas lacrimais, elas não vão ficar entupidas e ressecadas!
    Bjão!



    Ebrael:

    Obrigada!!!!
    ótima educação vc está dando, aprender a agir como uma situação pede é saber ser flexível!
    Concordo, como humanos somos iguais como gênero diferentes, mas só na biologia e nossas limitações, podemos domar e refinar.
    Fico feliz de vc gostar das minhas ideias!
    Gosto de ter vc por aqui!
    Bjão!




    Mil ideias:

    Obrigada!
    Estou feliz de vc ter vindo!
    Bjão!



    Philip:

    Menino! Esta semana pensei em vc!
    O que vc não sabia?Da influência das mães em futuros maridos educados?
    Essa é uma teoria minha, sem comprovação científica, claro!
    Feliz com sua visita!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  9. Dia do homem, o dia mais vilipendiado da história e de todos ke existem. É dureza, rapaziada acha que é fácil ser homem, acha que a vida é fácil, acha que machismo bate de um lado só, que feminismo não afeta homem, que as mulheres são coitadas..


    Otimo lembrança Nanda parabéns

    ResponderExcluir
  10. BOM TARDE.
    Antes de mais nada estou aqui para agradecer a visita e seu comentário tão significativo para mim. Eu ando um pouco ausente, minha conexão anda péssima, lentíssima. Como já havia dito, eu moro dentro de um pedacinho da mata Atlãntica e o sinal aqui é muito dificultoso. Além do mais, com toda essa chuva que tem caído tenho mantido o meu computador desligado por conta dos raios, já queimei uma televisão por causa disso, aqui não tem pára-raios ( agora vê, acostumada com cidade grande, achei que no mato poderia existir um pára-raio - só eu mesma). Espero que compreenda as diversas limitações de quem escolheu viver no mato.
    Hoje eu trago uma história bem legal, por um acaso sabe onde fica a tal casa-da-mãe-joana? Então vá até lá conferir.
    A medida do possível vou colocando as histórias, com a lentidão de sempre.
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... agradece mais uma vez a sua visita esperando que volte sempre.
    BOM DOMINGO.
    Saudações Florestais !
    http://www.silnunesprof.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. O Amor é bonito em qualquer forma.
    Como Você também me emociono em ver um gesto de carinho masculino, sem medo de demonstrar afeto.

    Beijos mil, Nanda!!!

    ResponderExcluir
  12. Lis:

    Que bom vc ter tudo uma experiência com bons resultados mesmo com empecilhos!
    Também vejo que há uma evolução nos homens, mas o número ainda não é significativo, é preciso mais!
    Obrigada e bjão!



    Sílvio:

    Também acho que ser homem não é fácil, para falar a verdade ser humano não é fácil!!!
    Homens e mulheres tem cada um uma dor diferente, e precisamos parar de estereotipar ambos, e buscar harmonia na convivência!
    Bom vc ter gostado de meu ponto de vista!
    E esse dia é para ser todo dia!
    Bjão!



    Silvana:

    Obrigada pela sua visita, ela fica mais especial ainda pela sua dificuldade em vir!
    Espero que consiga rápido um pára-raios!
    Vou dar uma olhada nessa expressão tão usada!
    Bjão!



    Giane:

    Sim! Acho uma das coisas mais bonitas de se ver!
    Acho que é porque é raro...Mas também por causa do esforço de ir contra a natureza.
    Bjão!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.