domingo, 20 de junho de 2010

Responsabilidade x Culpa



Tenho debatido muito em consultório que existe diferença entre essas duas palavras. Muitos não acreditam e quando os chamo para se responsabilizarem por suas vidas, o que fazem é sentir um enorme desconforto utilizando a palavra culpa. E para boa parte dos meus alunos esses vocábulos são sinônimos. Na minha perspectiva não são!

Responsabilidade é uma habilidade, uma capacidade de responder e agir diante algo. E culpa é um sentimento depreciativo de si mesmo. Uma crítica acusatória de si e de seu comportamento. A responsabilidade dá liberdade e força para lidar com as circunstâncias porque diz que fomos nós mesmos que as criamos ou ajudamos a criar. A culpa nos tira força e nos joga numa posição de vítima de nós mesmos. Ela pede punição e dor, mas não oferece criatividade para reparar o que por ventura ficou mal arrumado.

Estamos numa era de auto responsabilidade, precisamos entender que somos nós mesmos que criamos os eventos de nossas vidas através de várias escolhas anteriores, em sua maioria, inconscientes. Vamos seguindo como cegos ao longo da vida, inconseqüentes, acreditando que não somos nós que materializamos as circunstâncias vividas. Dessa forma vamos montando ao longo da vida situações que às vezes são bem desagradáveis, daí culpamos Deus, os outros e por fim nós mesmos e ficamos apenas rancorosos e ressentidos sentindo fraqueza, pois culpa suga toda nossa energia. Mas não mudamos nada, pois achamos que não está em nossas mãos fazer mudanças.

A responsabilidade diz que temos poder de criar e "descriar", de modificar ou restaurar. Ela nos dá força e criatividade para escolher novos rumos e lidar com as consequências das escolhas passadas, pois ela vem com consciência dos atos e opções. Dói muito menos e passa mais rápido.

Observe suas escolhas, assuma responsabilidade por elas e pelas conseqüências vindas daí e verá que com o tempo se sentirá mais forte para mudar sua própria vida.

Namasté!

Leia também:
Perdas e ganhos
O poder da mentalização
O bom do esforço

7 comentários:

  1. Oi Nanda! Achei mto interessante o post.
    Realmente, a gente se culpa por mtas coisas.

    Mas eu tenho uma visao positiva com relacao a isso.
    Acho que qdo nos sentimos culpados por algo, a gente pode mudar de atitude.
    Mtas vezes nao temos a possibilidade de acertar o que passou, mas aprender delas, sim. E acho que isso é valido.

    E se é assim, nao tem para que ficar levando essa cruz para o resto da vida.
    Se crescemos com isso, valeu a pena.

    Isso é ser responsável.

    Bssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  2. Oi,Nanda

    Endosso suas palavras somos senhores da nossa vida ,nossas escolhas boas ou não ,cabe a nós,mas veja o lado positivo é melhor nos culparmos que a outrem não é ? rsrs.O importante é aprendermos com nossa queda,sairmos do famoso 'vítimismo' ... O aprendizado é o que vale

    beijos no coração

    ResponderExcluir
  3. Fernanda:

    Obrigada!!!
    Que bom vc já acreditar que pode mudar o estado mental negativo!
    Responsabilidade é poder!
    Bjão!


    Rô:
    Oi querida, pelo jeito de se despedir estou achando que é vc...
    Culpa nunca é bom... Não serve para nada, mas vc tem razão quando a gente pelo menos se coloca na situação já é alguma coisa! rsrssr
    Bjão!

    ResponderExcluir
  4. Oi,Nanda

    Sou eu mesma ,tenho comentado em seu blog como anônimo porque ultimanente ,não consigo acessar a minha conta no google..

    mais um beijinho no coração

    até breve!

    ResponderExcluir
  5. Rô:

    Ainda bem que vc tem uma assinatura secreta! rsrsrs
    "bj no coração"
    Xero!

    ResponderExcluir
  6. Nanda, existe, claro, diferença. Eu assumo responsabilidades e se sinto culpa por algo, não foi a falta de. Contudo, raramente me sinto culpada por algo, talvez por ter grande comprometimendo com o que eu faço.

    ResponderExcluir
  7. Sissym:

    Eu também acho!
    Que bom vc não sentir, culpa não ajuda!
    Precisamos extirpar esse sentimento de nossas mentes!
    Bjão!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.