sexta-feira, 2 de setembro de 2011

O Jovem de Hoje não é individualista!


 



A afirmação acima tem apoio científico, viu? E eu adorei! Foi feita uma pesquisa aqui no Brasil chamada “Sonho Brasileiro” no qual foi desfeito uma idéia que se formou na mente da mídia, principalmente, e que todos saímos repetindo, que os jovens de hoje estão só pensando neles, são violentos, mal educados, mimados, ignorantes até.

Esta pesquisa descobriu que o jovem quer transformar o mundo sem perder sua independência financeira. Segundo a pesquisa 8% dos jovens são transformadores, 77% acredita que seu bem estar depende do bem estar da sociedade onde vivem, 74% estão preocupados em fazer algo pelo coletivo, 78% acreditam que o Brasil está mudando para melhor.

Pessoas reais que estão vivendo de maneira mais consciente, voltada para si e para coletividade, gente otimista que se sente capaz de mudar aquilo que não acha legal. Você pode me dizer que em pesquisa as pessoas mentem para parecer melhor do que são... Mas mesmo se isso for verdade, o ideal do ser bom é algo ótimo, pior seria se o norte fosse a individualidade feroz, competição, apatia e desesperança.

Essa é, para mim, uma boa notícia! Fiquei feliz de saber dos “jovens ponte” aqueles que conectam pessoas, classes sociais e interesses comuns. Gosto dessa realidade, pode não ser toda a verdade, vivemos num mundo de opostos, dual; onde há esperança, há também desesperança, mas acredito que no balanço final a luz brilhe um pouquinho mais!

Namasté!

Conheça a pesquisa clicando aqui.


Leia também:


12 comentários:

  1. Eu espero que sim e que sejam realmente transformadores.

    Porque, hoje, tudo está individualista demais.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Bom, como professor universitário da rede pública, o que percebo não é bem o que a pesquisa revelou. Observo que somente uns 20% dos meus alunos tem essa preocupação social. A maioria parece não se incomodar em lutar nem por melhoras nas próprias condições que ensino que lhes sao oferecidas, quem dirá em mudar o mundo. Oxalá eu esteja enganado.

    ResponderExcluir
  3. Sissym:

    Acho que podemos confiar que existe uma boa chance disso acontecer, e é muito importante que paremos de repetir como um mantra aquilo que não queremos ver realizado.
    Bjs!



    Prof. Cleber:

    Eu sinto muito por sua experiência... Deve ser difícil lidar com alunos difíceis, indisciplinados.
    Mas 20% é melhor do que 0%, e acho que os outros 80% só estão desorientados. Sei que dá raiva, mas é preciso persistir, vc escolheu uma profissão difícil, para nossos tempos. Tirar um grupo grande de pessoas da ideia de que não servem prá nada e nem tem direitos de conquistar posição melhor do que a nasceram, não é fácil.
    Alguns sucumbem (professores e alunos) mas não é a maioria, mesmo que pareça assim.
    Força, coragem! Leia a pesquisa, inspire-se. E toque o coração dos que estão perdidos!
    Desejo fortemente que consiga!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Olá,Nanda

    Sinceramente, me surpreendeu essa pesquisa,tenho me deparado com jovens no transporte público com uma falta de educação,não respeitado idosos, ouvindo música nas alturas, com as mochilas nas costas batendo em todo mundo,tomara! esteja errada..

    beijos no coração!

    ResponderExcluir
  5. Rô:

    É como eu falei para o Prof. Cleber acima.
    Eu não acho que você está enganada com estas pessoas que viu. Mas não podemos generalizar e dizer que temos uma juventude sem esperança. Eu tenho tido contato pessoal e via internet com jovens de 16 a 25 anos muito interessantes, conhecedores de poesia, sensíveis, com visão crítica da política. É uma questão de focar no bom.
    Tive até uma experiência muito rica com uma menina de 14 anos no twitter.
    Inicialemnte ela estava muito agressiva, falando palavrões, xingando todo mundo, sendo bem desagradável mesmo.
    Aí eu me interessei pelo que aquilo representava para ela. E ela me disse que estava lutando contra a hipocrisia que via, e que achava que só daquele jeito agressivo ela podia fazer as pessoas verem.
    A moral da história, foi: Quando eu me interessei pelo o que ela estava pensando, ela mostrou muito desejo de mudar o que via de errado no mundo. E disse que ia pensar melhor na forma de fazer isso. Nos despedimos muito amistosamente com ela dando provas de que era uma menina inteligente e flexível.
    Não tem nada que o amor não dissolva! rsrs
    Xero!

    ResponderExcluir
  6. Oi Nanda, eu acredito fortemente em nossa juventude. Infelizmente a mídia é sensacionalista, e só coloca em nossas casas todos os dias o que de pior acontece... mas, se tivéssemos acesso através da mídia da contrapartida.... estaríamos encantados em quantos jovens estão enganjados em projetos sociais...
    É da natureza da juventude esta descoberta da individualidade através do trabalho e apoio coletivo.
    Vamos torcer para que um dia a mídia trabalhe o lado positivo do mundo, tendo como o negativo apenas o que ele é... sintoma de que algo precisa ser mudado!
    Beijo no coração

    ResponderExcluir
  7. Valéria:

    Fico feliz em ouvir isto!
    Parece que tem muitos descrentes...
    Pois é... Também acho que o bom é pouco noticiado, por isso quando tem notícia boa eu logo anuncio! rsrs
    Vc é das minhas! Eu escolho ver a vida pelo lado bom que ela tem, e acredito que o lado ruim é um sintoma para revermos e mudarmos.
    Que bom vc ter comentado aqui!!!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. O grande problema do mundo não esta com os jovens e sim os adultos. O jovem é sempre revolucionário. Aquele lance de sempre querer o contrário.

    Mas estudos como esses nos da esperanças de que algo pode mudar.

    Torcendo muito aqui para que esses mesmos jovens não façam parte da triste estatística de que quando alguém comemora seus 30 anos, não brinda apenas a idade mas a sobrevivência, onde praticamente essas vózes jovens são caladas pela violência.

    Parabéns pelo texto

    MarquesK

    Só o Rock Alivia

    ResponderExcluir
  9. Ok nanda vou, observar mais os jovens, sou alguém que acredita o mundo so evolui atraves da juventude..

    beijos ♥

    ResponderExcluir
  10. MarquesK:

    Eu também penso assim! ; )
    O adulto, mutilado pelo aprendizado plastificado, perde sua essência e não amadurece... Então passa a estragar a próxima geração.
    Desde que existimos os rapazes morrem mais cedo, pelo seu próprio estilo de vida, agressivo e violento. O homem precisa mudar!
    As mulheres confundiram o feminismo e estão tentando ter o mesmo comportamento do homem, o resultado é que também começaram a morrer mais cedo...
    Uma mudança geral de conceito, sair do mundo animal para o mundo hominal, é o que precisamos. Já faz muito tempo que saímos da categoria de símios, mas ainda agimos como eles...
    Bjão!



    Rô:

    Certíssima!
    A gente evolui e os jovens são a renovação física, criada pela natureza, já que o tempo danifica o que nasce. rsrsr
    Mas mesmo nós, jovens senhoras, podemos acessar nossa juventude através da fé no futuro, otimismo, força para lutar quantas vezes for necessário.
    Amadureçamos, não envelheçamos! ; )
    Xero!

    ResponderExcluir
  11. Oi Nanda,

    esta noticia fundamentada cientificamente é tudo de bom!
    vivemos tempos de dificieis e desafiadoras transições em todos os níveis e áreas..os paradigmas do passado ainda resistem diante do novo que surge..imagine a cabeça dos jovens!!

    Mas apesar das contradições,da dualidade, a nova consciencia brota fortemente,apesar do consumismo, das apelações midiáticas e do proprio sistema combalido do ter em detrimento do ser..
    Mas percebo que é na propria juventude que existe a contrapartida de um mundo ecologicamente equilibrado, eficiente, humano..a nova consciencia está despertando e os jovens são a grande esperança para o novo, isto é realmente um noticia maravilhosa..

    excelente postagem, amiga
    beijos
    Mariangela

    ResponderExcluir
  12. Mariangela:

    Eu também acho!!!
    Penso que podemos ser mais equilibrados nas opiniões, estamos muito pessimistas e criamos mais do que não queremos assim.
    Não sugiro negar o fato de que alguns jovens estão sem limites, mas não nos focarmos neles para descrever a juventude.
    Obrigada!
    Bjs!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.