sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Podemos Mudar







Nosso comportamento é moldado por no mínimo duas coisas. O temperamento que nascemos e as experiências que passamos, principalmente durante nossa infância, que é o período no qual nosso cérebro se ajusta até um amadurecimento completo.

Quando a psicanálise colocou a culpa de todas as desordens mentais no papai e mamãe, ela não estava exagerando ou sendo cruel. O papai e a mamãe podem ajudar muito ou atrapalhar muito o desenvolvimento de uma pessoa. Claro que não são só eles que fazem isso, toda pessoa significativa, tem esse poder.

A questão é que normalmente elegemos alguns para serem mais importantes e lá estão, de novo, papai e mamãe. Eu não sou psicanalista e nem limito tanto as coisas. Mas confio que essa dupla ainda é indispensável para o desenvolvimento sadio ou não de um ser humano.

Nosso temperamento pode ser basicamente tímido ou ousado e variações desses dois aspectos. Um par de pais que saibam agir pode aliviar a timidez ajudando um ser introspectivo a observar a vida de forma mais ousada e segurar a onda de um ousado para que ele não se sinta o todo-poderoso, achando que pode fazer o que bem entender em seu benefício apenas.

Eu li que temperamento não é destino, então é possível nos primeiros anos dar equilíbrio a quem nasceu carente disso.

Agora, o bom, é que se os pais não conseguem fazer isso, a sociedade criou os pais substitutos para pessoas já adultas que são os psicoterapeutas, aqueles que estudam e podem fazer um processo de reeducação emocional. Quase como uma alfabetização para adultos. Nosso cérebro é mudável em qualquer época da vida. Podemos, com empenho e disciplina, transformarmos comportamentos desagradáveis e destrutivos em algo melhor. Acredite! Já é provado cientificamente.

Namasté!


Leia também:

25 comentários:

  1. Bom dia Nanda!

    Plenamente de acordo!! Mudar é sinônimo de sabedoria.

    beijos e bom final de semana

    ResponderExcluir
  2. Todo indivíduo nascem com sua personalidade, a medida que cresce vai mostrando um pouco mais de si. Só que eu acredito que os pais tenham responsabilidades importantíssimas na formação de seus filhos. O temperamento deles pode ser uma resposta do meio em que vive.
    Eu sei disso pelo que venho passando e, consequentemente, afetando drasticamente a vida psicologica de minha filha. Quando o caos mental está instalado, é muito complicado reverter os problemas incutidos. Apenas contorná-los e rezar para nada pior acontecer no futuro.

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. M. Nilza:

    Que bom!
    Eu também acho!!
    Bjs e final de semana maravilho!!



    Sissym:

    Sim, é disso que estou falando. Os pais não são os únicos responsáveis, o temperamento da criança é um fator importantíssimo, mas o ambiente pode ajudar ou atrapalhar no equilíbrio do que vem a mais na pessoa.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Será o mundo responsável por isso ?. Pais modernos atarefados pelo trabalho, pós graduados e medicados, em uma esfera selvagem e devoradora de almas consumistas ?

    Se os pais não estão presentes e os avós estão ausentes, aposentados doentes, neuro debilitados.

    Serão as babas, instrutores, tutores, professores seus executores ?

    Perdição neural total ? Valhei-me Psiquê, precisamos de ajuda.

    Parabéns pelo texto

    MarquesK

    Só o Rock Alivia

    ResponderExcluir
  5. Oii Nanda, td bom?
    Não sei se vc lembra de mim, faz um tempinho que não comento aqui rs.
    Bom, sou estudante de psico, 2º período, e vejo que nosso temperamento realmente é quase todo influenciado pela nossa criação. Não gosto de pensar que essa condição é rigidamente determinada(o que eu acreditava ha um tempo), pois isso nos estacionaria completamente e nos deixaria impotentes diante de nós mesmos. Aos poucos vamos vendo que certos medos e atitudes são refletidos de nossos pais, e acho que esse é o primeiro passo né, a consciência desses fatos, pois não conseguiríamos mudar sem saber por onde começar. :)
    Ah, e é claro que no meu caso eu devo isso à minha mãe substituta (minha psicologa rs), pois muitas vezes precisamos de alguém desmisturado de todo o contexto para nos ajudar a enxergar algumas coisas rs
    Beijos!
    Parabens pelo blog
    tudo de bom!

    ResponderExcluir
  6. Oi Nanda,
    Por natureza eu sempre aposto nas mudanças em qualquer âmbito ou dimensão.
    Entretanto tenho observado que a maioria das pessoas prefere permanecer na área de conforto das interrogações, a ter que se eventurar e enfrentar a realidade das afirmações, na busca de soluções.
    Um abraço e obrigada pelos comentários lá no Travessia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. E eu ainda diria "devemos mudar"! pois nao estamos aqui para sair depois sem aprender e apreender nada, ne'? Mil bjs!

    ResponderExcluir
  8. Ola Nanda,

    A Lei da Atração tem uma abordagem que quebra muitos paradigmas sobre a criação dos filhos e ensina os pais como darem a melhor condição para que seus filhos se tornem adultos independentes e felizes.

    Por favor divulgue a pagina com o texto completo:

    http://migre.me/5OnCu

    Obrigado,

    Helio

    ResponderExcluir
  9. MarquesK:

    Acho que estes são os desafios da vida atual, mas os pais sempre tiveram este poder e nem sempre o usaram da melhor forma. Estar em casa nervoso e infeliz também não é solução.
    Acredito que primeiro devemos entender esta relação e depois ver o que se pode fazer para torná-la eficiente. rsrs
    Obrigada!
    Bjs!



    Bia:

    Claro que lembro de você!! Bia Lamboglia, não é assim que se escreve?
    Sim, nada na vida é rigidamente determinada... rsrs
    Eu também usei esta facilidade da vida moderna que são os psicoterapeutas e fui muito feliz nesta decisão!!!
    Obrigada!!
    E volte sempre, viu?
    Bjs!




    Beth:

    Ainda temos uma quantidade significativa de pessoas com preconceito em relação a mexer na mente... rsrs
    Mas é esperar o tempo e as modificações de conceito, hoje já tem mais pessoas se rendendo aos benefícios de uma psicoterapia, por exemplo.
    É um prazer comentar no sue blog!
    Bjs!



    Hélio:

    Eu gosto muito desta teoria... Mesmo que muita gente diga que não é lá muito concreta... rsrs
    Obrigada pela dica!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Renata:

    Sim, seria a melhor decisão! rsrs
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  11. Olá Nanda !!!

    Adorei a postagem !
    Acredito que podemos sim mudar, pois observo isso em meu próprio comportamento, mas é preciso um esforço muito grande e disposição para ao menos tentar, pois não é fácil, mas com certeza vale a pena !
    Eu tive uma boa criação, mas fui afetada pela separação dos meus pais e pelas dificuldades que passei depois disso, e quando adulta, precisei de ajuda de um psicoterapeuta, pois não estava conseguindo aparar as arestas sozinha.
    Recomendo muito !!! Foi maravilhoso ! Com a ajuda dele consegui enxergar certas coisas, às vezes até simples que me afetavam de maneira poderosa e assim pude seguir meu caminho na evolução mais leve e mais informada.
    Todos podemos mudar , basta ter força de vontade e não desanimar neste caminho duro, mas maravilhoso de crescimento pessoal :)

    Um beijão e bom Domingo !!

    ResponderExcluir
  12. Samanta:

    Obrigada!!!
    Eu também acredito nisso! Mas não sem esforço e paciência.
    Legal vc compartilhar aqui sua experiência! Os pais não fazem por querer, eles estão vivendo o melhor que podem, mas como são figuras importantes terminam por nos afetar muito.
    A existência de profissionais da psique é importantíssimoos para nossa saúde emocional, e podemos fazer bom uso de seus serviços, eu também fui muito ajudada por um profissional assim.
    Bjão!!!

    ResponderExcluir
  13. Nanda,

    minha querida,

    Teu dito é também minha visão!
    Mas tenho medo também da ação desses pais adotivos, que de muitas vezes
    ocupam posições, entre a ação, e a própria recompensa ($$$$).
    E das vezes, gera um ciclo nada legal.
    Cria dependências.
    O psicoterapeuta, precisa estar focado no sacerdócio de sua essência, irmanando às causas do amadurecimento social (Mesmo pensamento tenho com relação a saúde e o médico).
    A saúde social, se aplicada nesse fato do aprendizado do ser, tem que firmar em políticas públicas.

    Bjs e continue iluminada sempre!

    ResponderExcluir
  14. Laudelino:

    Que bom vc acreditar na mudança!
    Mas acho que está com uma ideia um tanto equivocada do profissional de psicologia.
    O mau profissional não é regra é exceção.
    Então não é necessário o medo e sim a precaução normal que tomamos ao contratar qualquer profissional.
    Existe ainda muito preconceito e fantasias com relação ao trabalho deste profissional e devemos esclarecer sempre que possível, para não aumentar os mitos.
    Tentarei manter minha luz interior sempre afiada! rsrsr
    Bjs!

    ResponderExcluir
  15. É muito difícil encontrar alguém que não culpabilize os pais por conta de fracassos e frustrações pessoais, ainda mais se a pessoa tem o mínimo de entendimento de Freud...
    Claro que há exceções....
    Bom, mas falo como filha única depositária de sonhos, frustrações, medos e requalques dos outros ... falo como pessoa cansada de ouvir tantas preocupações...
    meu relacionamento com meus pais não anda muito bem das pernas e, devo muito isso a minha gana de me "libertar" da castra fechada e trilhar meu próprio rumo, minha própria vida sem colorações dadas por outros... Rebelde, filha ingrata, ovelha negra são os nomes mais doces de quem apenas esta cansada, sufocada de tudo e almeja liberdade...
    " Namasté"

    ResponderExcluir
  16. Maria de Fátima:

    ô querida... Este momento da vida é muito difícil, quando temos que frustrar nossos pais, mas lhe digo uma coisa, depois passa e eles entendem, se você mostrar firmeza e determinação e no futuro perdoar a dificuldade deles entenderem, tudo fica melhor.
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pelo texto, amiga.
    Acho que último paragrafo diz tudo...
    Agradeço o seu carinho e a sua visita, na Curiosa.
    Ando tão sem tempo.
    Mas deixei flores para ti no blog.
    Carinhosamente,
    Sandra
    Bjs no seu coração. Pois moras no meu coração, até mais,
    Sandra

    ResponderExcluir
  18. Sandra:

    Obrigada!!!
    É um prazer lhe visitar!
    Cuidado com este preenchimento de tempo! Pare um pouco para descansar!
    Bjão!!!!

    ResponderExcluir
  19. Costumo dizer sempre, senão aos outros, mas para mim mesma, que a VIDA é uma gama de mistérios, onde de um lado as ciências exatas dizem uma coisa e de outro duas forças não menos fortes também ditam suas formas de pensar - que são a religião e o empirismos.
    Creio sim, que somos responsáveis pelos pequeninos que nos são confiados e que temos sim condições de moldar o caráter de uma criança por meio de valores transmitidos, mas quando isso não ocorre e esta criança cresce por conta própria e sem limites, bem somente um grande esforço numa fase mais adulta irá fazer com que ela se transforme, que mude em atitudes, mas acredito sim, que todos nós tenhamos um traço de BEM e MAL dentro de nós e, em cada um, sobressai mais um do que o outro e, quando o MAL é mais exacerbado, cabe um esforço muito grande para que ocorra mudança, porém sempre é possível.
    Uma bela postagem que fez a todos por aqui refletir sobre MUDANÇAS.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  20. Podemos mudar. Mudar para melhor. Não somos perfeitos mas buscar o aperfeiçoamento constante é sinônimo de sabedoria
    Parabéns pelo Post

    ResponderExcluir
  21. Ei Nanda,
    Amiga acredito em mudanças sim, embora seja difícil crescer e sentir a necessidade dela,quando nascemos somos cercados pelos nossos pais em afetos , carinhos e super proteção,digo isto pela forma como fui criada, meus pais eles eram super protetores, tudo tomavam frente e resolviam, até quando consegui meu primeiro emprego,foi muito difícil pra mim, eu tinha medo de tudo,ou melhor timidez, não sabia resolver nada, e isto causou um peso na minha vida profissional,ao qual tive que trabalhar a mente e o coração pra me desapegar e aprender a viver a vida, hoje tenho liberdade,sou independente e sei me resolver, mas olha que não foi fácil, e tive sim que buscar mudança,obrigatoriamente se eu quisesse ter uma vida normal.E descobri que realmente nosso cérebro é mudável com empenho e disciplina como destaca teu texto.....amei sua postagem

    Amiga beijos..

    ResponderExcluir
  22. Olá Nanda,

    Eu penso que o processo de reeducação emocional em adultos, não deve ser tarefa fácil. Cheios de vícios de pensamento e comportamento, esse deve ser um caminho espinhoso que poucos ousam trilhar.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Malu:

    Isso mesmo!
    Eu só faço exceção à isso quando estamos falando de Psicopatia, aí não tem pai e mãe que dê jeito...
    Obrigada!!!
    Bjs!



    J. AParecido:

    Viva!!!
    Isso mesmo!
    Obrigada!
    Bjs!



    Cecília:

    Xiii, aconteceu o mesmo comigo!!! rsrs
    Eu também descobri que posso fazer mudanças em mim.
    Obrigada!!!
    Bjs!



    Luisa:

    Sim, não é fácil... Mas o bom é que não é impossível!
    Com persistência e paciência podemos, se não mudar, atenuar comportamentos desajustados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  24. Quando nascemos somos páginas limpas que nossos pais ou alguém que tem a tutela começa a escrever os primeiros capítulos, o que nos molda
    O meio permite-nos contrariar esta formação ou melhorá-la,somos únicos e personalidades livres
    Eu tenho mais de 5 mil anos e ainda me descubro.Observo que:do ponto de vista antropológico,o homem está tornando-se mais e mais misantropo por causa do sistema de uma sociedade que sempre foi desigual e confusa .Caminha a passos largos ao seu próprio precipício,necessário.Quanto tempo?Se séculos ou milênios não se pode prever,mas sairemos muito melhores depois desta purificação(apuração).Existem muitos iluminados entre nós que nos auxiliam neste aprimoramento
    É como a uva para o vinho
    Mas mesmo para aqueles que se perderam no caminho de turbulências,se quiser,com ajuda e muito amor,se fazem em melhores criaturas-idade é maturidade,maturidade é sabedoria!
    Abraços fortes

    ResponderExcluir
  25. Tutankamon I:

    O desenvolvimento humano é fruto de muitos fatores, inclusive temperamento e meio ambiente.
    Estamos também nos desenvolvendo como espíritos encarnados, e isso leva mesmo muito tempo.
    As pessoa iluminadas, são um ponto de luz como um farol para esta caminhada.
    Abraços!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.