quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Temperar filhos: A educação do cozinhar



Pensando em educação eu tive uma idéia. Parece que nela existe algo do cozinhar, do preparar um alimento. Soa estranho... Mas a primeira relação que notei foi a questão do dosar. Tanto na preparação de uma refeição quanto de um cidadão, existe a dosagem de vários elementos com equilíbrio.

Na cozinha temos temperos; sal, pimenta, açúcar, alho, cebola, manjericão, ervas em geral. Na educação temos; limites, afeto, brincadeira, estudo, responsabilidade, exigências, elogios, críticas, etc. Como dosar tudo isso é o desafio. É esse toque que tanto faz a diferença numa comida que se transforma num manjá ou algo intragável e uma pessoa num cidadão ou num criminoso.

Hoje em dia os pais perderam “a mão”, com tantas informações “científicas” eles se sentem perdidos. Os elementos não estão bem balanceados em si mesmos, portanto não sabem combiná-los no outro. Ficam sem saber quando, onde, em que medida. O que é exagero e o que é falta. Não olham para si, portanto não olham para o filho, desnorteados num isolamento dos próprios filhos e de si mesmos, sem saber como manejar certas situações.

Não são amigos de si, não podem ser amistosos com seus rebentos, Sim porque respeito se pode passar através de um tom amistoso (falaremos disso depois).

Bom, minha proposta é tomar como guia a cozinha, para ensinar. Pensar que seu filho é um alimento que para ficar saboroso pede certos ingredientes específicos e em dosagem equilibradas para se transformar num ser construtivo, criativo e colaborador.

Namasté!


Leia também:
Educar um filho exige muita consciência de si
Somos mal educados emocionalmente
A natureza de sua personalidade

9 comentários:

  1. Oi Nanda, boa noite!

    Escrevi um comentário enorme, mas nem postei! rsrsrs Acho que exagerei e acabei me perdendo nas divagações...
    Bom, a verdade é que achei pertinente essa comparação e adorei as coisas que li. Gostaria de sempre acompanhar seus posts sobre o tema (educação/crianças/formação moral).

    Acho que já sou sua fã... ;)

    Paz e Luz!

    ResponderExcluir
  2. Dani:

    Fique à vontade para escrever o comentário do tamanho que quiser! Eu também, às vezes, escrevo uns enormes, inclusive já postei dois desses aqui, porque ficaram parecendo textos! rsrsr
    Vc pode se inscrever para receber as atualizações por e-mail! É só escrever seu endereço na caixa onde tem: Receba o Múltiplas por e-mail, fica em cima à direita,clica em enviar e confirma quando enviarem por e-mail. Qualquer dúvida é só perguntar!
    Espero que volte sempre e deixe comentários, adoro trocar ideias!
    Muito obrigada pelo seu carinho e atenção!
    Muita paz e luz para vc também!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  3. Adorei como exemplo e tudo que se faz com amor dura para sempre, paz.

    ResponderExcluir
  4. Ah! Mas eu já tou recebendo por email, visse?! rsrsrs
    Sim, obrigada! Mas acho que posso me estender mais quando tiver algo a acrescentar ou para discordar um pouquinho, por que não? Mas estava concordando e meio que repetindo coisas que você tinha acabado de postar... Entende pq eu me policiei? rsrsrs

    Ah! Estou adorando seu blog e os temas abordados. Com mais calma eu quero ler tudo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Ong Alerta:

    Obrigada!! Concordo amor é sempre o melhor tempero, mas até ele precisa ser dosado!
    Bjão!



    Dani:

    Ah! Que bom então!
    Claro, fique à vontade, inclusive para ser repetitiva, acho que mesmo uma aparente repetição dá nuances diferente a um assunto. Mas entendo que vc queira ser original, portanto faça sempre como achar melhor!
    Obrigada!!!
    Vc é uma amor!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  6. Olá,Nanda

    Como disse no post posterior a esse.Manter o equilibrio não é fácil..Um pouco de Che Guevara endurecer, mas sem perder a ternura.

    beijos no coração

    ResponderExcluir
  7. RÔ:

    Isso! Esta é outra frase que repito muito, mas primeiro esse equilíbrio tem que ser interno.
    Bjão!

    ResponderExcluir
  8. Nanda Botelho: gostei muito do seu post.
    Parabéns pela feliz analogia entre temperar e educar :O)
    Também virei fã.
    Um abraço,
    Hilda
    @hildaarmstrong

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.