sábado, 5 de dezembro de 2009

Qual deve ser o objetivo da educação familiar?



Acredito que essa deva ser a primeira pergunta a se fazer. O que eu quero produzir com a interação com meu filho/a? Às vezes penso que a melhor forma de se preparar para ser pai é sendo filho e observando, sabendo exatamente como é, lembrar-se disso quando adquirir o papel da paternidade/maternidade. E também devemos fazer muitas perguntas, como por exemplo:


  • Como saber a medida das atitudes com os filhos?
  • O que é e como se preparar para educar cidadãos?
  • Existe algo inato que não se precisa aprender?
  • O que um adulto precisa ter para fazer isso melhor?
  • O que é básico (necessidades) para qualquer criança?O que eles precisam para se desenvolverem?

Acredito que as perguntas ajudam mais do que as respostas prontas. Fazer questionamentos e ir descobrindo aos poucos, na própria vivência, sem idéias rígidas pré-concebidas, como a mente de um iniciante, nos torna abertos para o presente e para o novo, nos dando maior flexibilidade e criatividade na solução de desafios.

O que pode ser um manejo correto em determinada situação, pode não ser em outra. Mesmo sendo com a mesma pessoa. Há um fluxo de mudanças constante, se você forçar elas envelhecem, perdem a vida. Ritual repetido, por regra, perde o sentido, o sentimento.

Portanto devemos usar as perguntas como guia e encontrarmos nossas próprias respostas, momento a momento. Fluidos, flexíveis, abertos ao novo e a pessoa a qual nós estamos interagindo.

Por isso acredito que a pergunta é importante para abrir as possibilidades de criação. O não saber nos lança para infinitas possibilidades. E a observação nos faz caminhar mais intuitivos, para dar respostas sempre novas.

Namasté!


Leia também:
Eu apóio a educação financeira infantil
Temperar filhos- A educação do cozinhar

13 comentários:

  1. Sempre tentei passar para meus filhos, como exemplo para a vida, a máxima romana: "Virtus in médio" - A virtude está no meio. Ou popularmente: "Nem tanto ao mar, nem tanto à terra". Acredito que é uma lição que serve para tudo na vida!

    ResponderExcluir
  2. Ah! Adorei o tema e juro que preciso ler com mais calma... Volto mais tarde, ok?!

    Paz e Luz!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Amiga!

    O Natal,um momento muito mágico na vida das pessoas. Ele tem o poder de perdoar, sensibilizar, harmonizar, unir as pessoas.
    E é neste momento de espirito de Natal, que ofereço, um lindo selinho, de pedidos. Papai Noel te espera, neste endereço.
    http://sandraandrade7.blogspot.com/
    Venha conferir, Com muito carinho
    Sandra

    ResponderExcluir
  4. Pois é...
    todos nos devemos ser testados por essa pergunta...primeiro pq muita coisa muda...a educação de nossos filhos hoje nao é a mesma de amanha....entao esses questionamentos pra qm esta entrando nessa vida de ser mamae e papai é essencial....ate mesmo os que ja são...

    bjosss

    de volta amiga

    ResponderExcluir
  5. O objetivo é passar a moral e bons costumes do passado para os filhos. Esse é o objetivo final da educação dos filhos.

    Eu fiz um artigo sobre como criar filhas mulheres que foi muito polêmico e inclusive roubado por todos.

    ResponderExcluir
  6. Nirlando:

    Acredito nisso também, é o que Sidarta Gautama chamou de o caminho do meio. Difícil manter esse equilíbrio dinâmico, mas para mim, essa é a única forma de viver com saúde.
    Parabéns! E que bom para seus filhos, hein?
    Bjão!



    Dani:

    Oi querida! Vc está me acostumando mal com sua presença constante por aqui! Vou sentir falta quando não puder vir com tanta frequência!
    Volte, mas não corra muito viu? Não quero lhe ver cansada!
    Ah! Descobri que moramos na mesma cidade!
    Bjão!



    Sandra:

    Ok, selinho de natal, massa!
    Estou indo buscar!
    Bjão!



    Philip:

    É isso querido, tudo se modifica com o tempo e não podemos sempre dar a mesma resposta. Que bom vc ver assim também!
    Bjão!



    Sílvio:

    Sim, mas uma moral atualizada e centrada no bem.
    Nossa, se ele foi muito roubado é por que foi muito bom! Quando voltar deixa o link para eu ler. E quando tiver algo assim que combine com o tema que estou falando pode deixar o link que eu posso adicionar à postagem também! Daí o assunto fica mais rico!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  7. Hoje poucos são os lares aptos a dar uma educação familiar adequada, pois os valores relacionados a família estão cada vez mais distante e o resultado é o que vemos por ai.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  8. Nanda amada,
    concordo plenamente com o amigo principe encantado.
    Uma semana de luz
    bjus
    Mari

    ResponderExcluir
  9. Príncipe:

    Por isso é dever de quem tem valores construtivos incentivar perseverantemente a construção e o questionamento de princípios.
    Não desanime! É só um tempo de caos e mudanças que estamos vivendo.
    Bjão!


    Mari:

    Então repito o que disse acima. Não desanime, persista em seus valores e inspire os demais. Não se importe com o resultado, simplesmente semeie.
    Bjão!

    ResponderExcluir
  10. Olá, Nanda

    Como é dificil educar um filho. saber se falei algo com muito severidade .A busca do equilibrio.. até hoje me pergunto se estou preparando alguém para a vida.Procuro passar os meus valores ,aquilo que tenho de melhor.mas temo passar o que tenho de pior..Mas confesso que aprendo muito com a minha filha, e às vezes ,ela parece + minha mãe do que filha ,ela é sábia ,acredito em carteristicas inatas ..

    beijos no coração

    ResponderExcluir
  11. RÔ:

    Acho que essa é uma das funções mais complexas que há na vida!
    Não há jeito vamos sempre passar os dois lados... O negócio é focar no melhor e rezar rsrsr
    Eu digo sempre aos meus clientes esqueça o ensinamento tente aprender com seu filho!
    Acho isso legal, quanto menos a gente deseja ensinar mais a gente ensina!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Realmente deve ser muito difícil criar e educar um filho, tarefa que exige muita responsabilidade e maturidade psicológica.
    Creio que muitos casais...deveriam fazer o questionamento que você propõe...antes de tomar uma decisão tão importante...q é trazer uma criança ao mundo.
    Parabéns pela abordagem do tema.
    Abraços, Fernanda pautajornalistica.blogspot.com

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.