sexta-feira, 24 de junho de 2011

Amor e Estudo




Já falei aqui que se relacionar afetivamente dá trabalho (texto Cada cabeça um país). Vou falar de novo, porque acho que precisamos nos dar conta disso para podermos viver melhor. Casar dá trabalho e demanda estudo. Ficou surpreso? Você é daqueles que acha que é só amar e está tudo resolvido? Que não se pode estudar sobre como amar, porque perde a espontaneidade?

Das duas uma, ou você já nasceu com a sorte de amadurecer rápido e eficientemente, sem muito esforço, como um virtuose ou está penando, mas não admite. Se acha que está bom viver assim, esse não é uma texto para você. Escrevo para os que acham que não está bom.

Claro que não dá só para estudar, tem que ter a prática. Você faria uma cirurgia com um médico que nunca fez residência? Ele pode ter sido um ótimo aluno teórico, mas precisa treinar reflexos e criar saídas, que só enfrentando a situação se desenvolve. Mas também se ele não estudou a teoria antes, vai errar muito mais.

Se a gente estuda para tudo na vida, porque não dedicar alguns neurônios para o estudo do expressar amor? O amor é um fluxo de sentimentos (Texto: Amar Certo) que deve ser expresso com inteligência. Senão ele fica desgovernado e destrói mais que constrói. Se não tiver alguém sábio no comando do fluxo, haja sofrimento!

Já existem livros e mais livros, palestras e professores dando dicas e recursos para amarmos melhor, mas arrogantemente torcemos o nariz para isso tudo. Dizendo que ninguém pode ensinar a amar. E continuamos dando cabeçadas. Vivendo mal o amor, perdendo nosso precioso tempo com dores por não nos disponibilizarmos a aprender o manejo do amor.

Para isso eu recomendo, de início, os livros que falam das diferenças entre homens e mulheres, já falei de alguns aqui (Como atrair seu parceiro ideal, Ressonância, Homens não ouvem, Mulheres falam demais e Amor, Liberdade e Solitude). Há também palestras e debates sobre o assunto. Legal mesmo é que houvesse uma escola ou que fossem acrescentadas matérias como essa na escola que frequentamos. Acredito que seria muito mais útil saber como resolver conflitos com vizinhos do que a capital de um país longínquo.

Se pudéssemos nos coloca humildemente na posição de aprendizes e não achássemos que esse tipo de coisa não se estuda viveríamos mais tempos alegres no relacionamento.

Namasté!

Leia também:
Nós não amamos
Que nome eu dou


Aqui um texto em que o Osho diz a mesma coisa :
A Dança Chamada Amor 

10 comentários:

  1. Nanda, sabe de uma coisa, se não nascemos com Manual de Instrução e damos murro em ponta de faca, poderíamos ter aulas teoricas nas escolas sobre Educação e Inteligencia Emocional.

    Quanto ao meu post: Nanda, imagine só daqui 100 anos o que vão pensar da gente?! "nossa, que foto antiga, veja a roupa, olha os cabelos, etc" kkkkk


    BEIJOS

    ResponderExcluir
  2. Amiga, adorei seu texto e depois de escrever um longo comentário onde fiz muitas consideraçoes deu erro na hora de enviar.
    Mas quero deixar o testemunho que aprendi muitas coisas, de como cuidar da casa, das roupas, de costurar e cozinhar, mas de relacionamento... ainda tenho muito a aprender.
    Um beijo
    angela

    ResponderExcluir
  3. Sissym:

    Eu sou a favor do estudo! Isso não precisa vir com a falta de espontaneidade e sim com mais base para se espontâneo!
    Tenho vontade de fazer uma escola para isso, quem sabe no futuro?
    Quanto ao post da foto: Não é fácil se imaginar ultrapassada... rsrsr
    Bjs!


    Angel:

    Obrigada!!
    Que pena não puder saber suas considerações mais detalhadas sobre o texto...
    Sei como é já aconteceu isso comigo, agora antes de apertar o botão para publicar eu copio, pois se der problema tenho o texto para recolocar.
    A gente desleixa muito com nossa educação emocional, porque achamos que isso não se aprende...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns amiga pelo belo texto. Sempre está a surpreender. amei. Tem um que vou vim busacar e postar. Assim que o fizer te avisarei.

    OLA TUDO BEM. ESTAMOS AQUI DE NOVO.. SAUDADES. DEIXO UM SELINHO BEM ESPECIAL PARA TI NESTE ENDEREÇO..
    SEU SELINHO, ESTÁ AQUI..http://sandraandrade7.blogspot.com/2011/06/selo-premio-sunshine-award.html
    FUI PASSEAR NA CASA DE MEUS PAIS. APREVEITEI O FERIADÃO. POR ISSO NÃO VIM ANTES.
    UM GRANDE ABRAÇO,


    SANDRA

    ResponderExcluir
  5. SAndra:

    Obrigada!!!
    Legal vc ter postado um dos meus textos! Avise-me para eu ir ver!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Lí o seu comentário no blog Dicas de Mim e fiquei super contente pois já sou sua seguidora neste seu site que muito aprecio.
    A unica dica que dei esta semana você comentou com entusiasmo: Robert Downey Jr...
    Virei lhe visitar sempre que puder e adicioná-la no meu Twitter, assim como no Facebook pois já lhe conhecia de vista kkkkkkkk. Beijokas, Neyde

    ResponderExcluir
  7. O amor é uma droga. E uma droga muito poderosa.
    Não tomar esta droga é não viver, mas podemos adotar "polícitas de redução de danos", estar bem infomado é uma delas.
    Vamos estudar o amor então!

    ResponderExcluir
  8. Neyde:

    Que bom vc ter ficado contente!
    Adoro o Robert D. Jr!
    Obrigada por me adicionar nas outras redes, vou retribuir!
    E volte sempre!!!
    Bjs!


    Raquel:

    Sim!!!!!
    É por aí mesmo! Política de redução de danos; custa quase nada ter um cuidado com o outro, né? rsrs
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  9. Maria de Fátima3 de julho de 2011 10:37

    Olá Nanda!!!

    Amei o texto sobre AMOR E ESTUDO!!! Interresante demais, agoniante até pra mim que ou uma ultra mega power romantica tentar estudar pois, precede o explicar, argumentações teóricas e, a sociedade nos cria para entender o AMOR poético - inexplicável AMOR que não se entende apenas se SENTE...Mas andei ensand e, nos últimos tempos na minha vida tenho criado metodologias e estratégias com a finalidade de juntar as escovinhas com meu love...Quase um projeto de casamento!!! Com apresentação, introdução, objetivos e tal rsrsr
    Tenho um amigo psicólogo que trabalha com projetos sociais e, outro dia desse ele me falou que a vida dele é um projeto e, que neste momento ele estava na captação de recursos para casar (um sub projeto do projeto de vida)!! Fiquei achando ele um louco...mas será???? Talvez não precisemos de tanta frieza, calculismo que ele falou mas, dessa visão de estudo sistemático, de entender o que ação CASAR implicará na minha vida, o que necessita pra se concretizar...como eu estava fazendo sem perceber!
    Entender quem eu sou, como me relaciono com o outro, entender o outro também em fim...entender o complexo de variantes que envolvem o ato CASAR e o verbo AMAR...
    Instigante seu texto...
    É interessante como se busca um amor ETERNO, PURO e VERDADEIRO...como rezam os poemas e canções e, ao mesmo tempo não se aceita estudar o modo de amar já estudando...pense comigo!!! Quando uma mulher delimita o objetivo de conhecer um parceiro ela se arma de uma série de elementos para seduzir...melhor roupa, perfume... o homem por sua vez também estrategia... afim de chegar num objetivo, às vezes, não comum para ambos rsrs, mas, ele tem os seus objetivos també é um ser racional !!!
    Digamos de duas pessoas que querem o mesmo conhecer, namorar e tal... previamente há uma preparação...isso não é um estudo subconsciente???
    Outra peça importante deste estudo não aceita ler livros de ajuda mas, sabe sentar com os amigos confidentes (pobres ouvidos cansados dos meus rsrsr) e...detalha do telefonema até o último minuto do encontro!!! não e´uma forma de discussão de caso rsrs mas é ... quem está de fora ver muito melhor que nós envolvidas no turbilhão e volúpia do AMOR...faço terapia há 11 meses e tem, me ajudado muito a organizar as minhas idéias em relação ao meu love! Esta me ajudando a conhecer melhor a mim e um pouco mais a ele, a saber AMAR diferente dos poemas e canções mas, lendo-os para incrementar os momentos a dois... a terapia tem me ajudado a entender o que quero pra mim!!
    e confirma o que vc disse no texto se não nos dispomos a entender e até ajudar o AMOR nestes dias loucos acabamos "Vivendo mal o amor, perdendo nosso precioso tempo com dores por não nos disponibilizarmos a aprender o manejo do amor."

    Desculpe a extensão da opinião... mas o tempo que passei afastada, sem

    expressar opiniões me fez amontoar considerações...rsrr

    ótima semana, bjus

    ResponderExcluir
  10. Maria de Fátima:

    Nós confundimos o estudo da escola com o estudo que temos que ter para viver melhor, por isso repudiamos o intelecto da relação amorosa, mas para mim é um erro, perdemos de desfrutar melhor do relacionamento por falta de conhecimento! rsrs

    As canções falam de um mundo impossível, fica bom para cantar e se distrair, não para vivenciar, a melhor forma de viver é tirar essas fantasias da cabeça.

    Fico feliz de vc ter descoberto esta técnica tão boa no auxílio a viver melhor que é a terapia!

    Como sempre vou colocar seu comentário lá no blog, ok?

    Xero!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.