sexta-feira, 19 de março de 2010

Vaca Profana



Esta música é como a maioria das letras de Caetano, dá a impressão que entramos num mundo onírico de devaneios sem sentido, mas como puro símbolo, podemos interpretá-lo da forma que quisermos. Para mim, existem algumas frases que gosto de repetir com um sentido próprio. São elas:

Primeiro:

“Vaca profana põe teus cornos para fora e acima da manada.”

Quando digo isso, estou me referindo a sair do comum, do comportamento “normal”, igual, esperado. Chamo as pessoas para sua particularidade, seu existir só. Ousar se antenar com outra realidade. Cornos são como antenas que nos ligam ao universo, ao todo. Para fora e acima é ser você é ter coragem de sobressair de ser único.

A outra frase famosa dessa música é:

“De perto ninguém é normal.”

Muita gente usa essa frase no sentido de que na intimidade vemos as imperfeições do outro, suas manias, medos, taras, seus desvios. Sim, na intimidade nos desnudamos da mascara/fantasia de seres absolutos, sem falhas. Mas o que eu mais gosto nessa frase é que ela dá uma volta na história da música, como se fosse um amadurecimento, um crescimento da pessoa, que passa a música toda desejando o mal para quem ele acha que está errado, julgando quem é careta, mas de repente ele se vê fazendo o mesmo, cometendo erros. Ele vê seu lado obscuro e percebe que a vida é branca e preta, meu bem e meu mal.

E de um salto pede igualdade para todos; “leite bom” para os da trilha e para os que se perderam. É uma redenção, uma compaixão, para si mesmo e para os outros. É o fim da arrogância. É o amor!

“Gotas de leite bom na minha cara
Chuva do mesmo leite bom sobre os caretas...”


Para mim é uma música de crescimento pessoal, só alguém que visitou seus lados todos pode chegar ao amor. Então convido todos a terem coragem de colocar seus cornos para fora e acima da manada!

Cantem e dancem!

Caetano Veloso

Composição: Caetano Veloso
Respeito muito minhas lágrimas
Mas ainda mais minha risada
Inscrevo, assim, minhas palavras
Na voz de uma mulher sagrada
Vaca profana, põe teus cornos
Pra fora e acima da manada
Vaca profana, põe teus cornos
Pra fora e acima da man...
Ê, ê, ê, ê, ê,
Dona das divinas tetas
Derrama o leite bom na minha cara
E o leite mau na cara dos caretas
Segue a "movida Madrileña"
Também te mata Barcelona
Napoli, Pino, Pi, Paus, Punks
Picassos movem-se por Londres
Bahia, onipresentemente
Rio e belíssimo horizonte
Bahia, onipresentemente
Rio e belíssimo horiz...
Ê, ê, ê, ê, ê,
Vaca de divinas tetas
La leche buena toda en mi garganta
La mala leche para los "puretas"
Quero que pinte um amor Bethânia
Stevie Wonder, andaluz
Como o que tive em Tel Aviv
Perto do mar, longe da cruz
Mas em composição cubista
Meu mundo Thelonius Monk`s blues
Mas em composição cubista
Meu mundo Thelonius Monk`s...
Ê, ê, ê, ê, ê,
Vaca das divinas tetas
Teu bom só para o oco, minha falta
E o resto inunde as almas dos caretas
Sou tímido e espalhafatoso
Torre traçada por Gaudi
São Paulo é como o mundo todo
No mundo, um grande amor perdi
Caretas de Paris e New York
Sem mágoas, estamos aí
Caretas de Paris e New York
Sem mágoas estamos a...
Ê, ê, ê, ê, ê,
Dona das divinas tetas
Quero teu leite todo em minha alma
Nada de leite mau para os caretas
Mas eu também sei ser careta
De perto, ninguém é normal
Às vezes, segue em linha reta
A vida, que é "meu bem, meu mal"
No mais, as "ramblas" do planeta
"Orchta de chufa, si us plau"
No mais, as "ramblas" do planeta
"Orchta de chufa, si us...
Ê, ê, ê, ê, ê,
Deusa de assombrosas tetas
Gotas de leite bom na minha cara
Chuva do mesmo bom sobre os caretas...



Ouça também:
Imagine
Gentileza
Não chore Homem

Cadulessa também viu com os mesmo olhos, leia sua interpretação: Vaca Profana

27 comentários:

  1. Que delícia de postagem! Caetano é genial. Beijoca!

    ResponderExcluir
  2. Tânia:

    Obrigada!! Também adooooro Caetano!!!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  3. Caetano um show a parte, muito bom.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  4. Interessante análise desta música, que gosto muito mas que da qual não tinha ainda percebido este sentido que você elucidou para mim.
    Muito legal.

    ResponderExcluir
  5. Essa música, uma das melhores de Caetano, mostra a evolução de um ser humano que, como todos nós, começa mergulhado em egoísmo (como é comum na infância). Daí os versos:

    'Derrama o leite bom na minha cara
    E o leite mau na cara dos caretas'

    No entanto, na medida em que vai vivendo, esse ser vai aprendendo e se tornando melhor. Por isso mesmo, a divisão do 'leite' (aqui como metáfora do que há de melhor para todos), vai se tornando cada vez mais ampla:

    'Teu bom só para o oco, minha falta
    E o resto inunde as almas dos caretas'

    'Dona das divinas tetas
    Quero teu leite todo em minha alma
    Nada de leite mau para os caretas'

    E, por fim, quando totalmente livre de sentimentos egoístas, o ser deseja menos para si mesmo e mais (em modo abundante) para os outros:

    'Deusa de assombrosas tetas
    Gotas de leite bom na minha cara
    Chuva do mesmo bom sobre os caretas...'

    Valeu pela referência a essa importante canção; bem como por sua belíssima interpretação.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Príncipe:

    Obrigada! Também acho!!!
    Bjão!


    Comentários do meu cotidiano:

    Obrigada!!!
    Eu tenho essa mania de ver as coisas por um ângulo enviesado.
    Bjão!



    Rob Maia:

    Obrigada!
    Vi que temos a mesma percepção desta musica, o que me faz pensar que não delirei muito, pode ter sido isso que Caetano quis dizer realmente!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  7. Gustavo -

    Parabéns, postagem maravilhosa.

    ResponderExcluir
  8. Gosto muito desta canção. No LP aparece um aviso dizendo que música havia sido censurada nas rádios brasileiras; Não é para menos, Brasil ainda estava em fase (terminal) de Ditadura Militar.
    Creio que exista uma provocação ao Estado também, não sou especialista e nunca fiz uma dissecação desta letra, mas cada vez que a escuto para para analisar cada palavra, cada expressão. Caetano é genial e a interpretação de Gal é insuperável! E gostei muito da interpretação do blog para esta canção.

    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Sem contar que adoro o "ÊÊÊÊÊ" que ela faz em cada refrão!!!

    ResponderExcluir
  10. Rober:

    Acredito que tenha um enfoque político sim, mas eu me interesso mais em autoconhecimento então puxei por aí rsrsr.
    Fico feliz que tenha gostado da minha interpretação, realmente não sei se foi isso que Caetano quis dizer com a música, mas que se encaixa perfeitamente, se encaixa!
    Eu também gosto do "ÊÊÊÊ" rsrs
    Bjão!

    ResponderExcluir
  11. Então..., gostei dos enfoques dados, e percebi que vocês talvez tenham esquecido um detalhe. Vejo essa música como uma ode a LIBERDADE no seu sentido extremo, é latente a conotação Niilista em toda a letra (lembremos que Caetano sempre foi um amante da Filosofia chegando a cursá-la quando se mudou para Salvador). Nesse sentido todas as formas de poder, instituições, hierarquias, fé e congêneres (convenções que tornam a sociedade ignorante, as impedindo de desenvolver o auto-conhecimento já citado por vocês) são condenadas na metáfora do "careta" - Perto do mar, longe da cruz... Beijos e parabéns pelo nível dos 'comments'

    ResponderExcluir
  12. Gente olha o que eu encontrei:

    http://apocalipsetotal.wordpress.com/2009/07/15/uma-analise-da-musica-vaca-profana-de-caetano-veloso/

    Tá vendo... olha um "careta" aqui. Foi pra esse tipo de pessoa que o Caetano fez a música. Me pergunto: O que o Caetano fez pra essa criatura? Como pessoas se prestam a tal serviço? O cara viajou na maionese, delirou errado - óstia vencida... Qual seria o nome disso? 'Deturpação Clerical dos Gênios Malditos' - aceito sugestões. Rsrsrs

    ResponderExcluir
  13. Zé Dufim:

    Obrigada.
    Não sei bem se eu esqueci... Apenas falei de um dos milhares pontos de vistas que esta canção pode ter.
    Vc está abordando outro lado, o que muito me alegra, pois nossas visões juntas dão um panorama muito mais completo da realidade.
    Eu concordo com sua visão, mas confesso que não tenho muita intimidade com o tema.
    Penso que careta mesmo é aquele que se acha superior e não apenas diferente. Tem gente que é mais conservador, gosta de poder e de regular a vida de todos, devemos nos afirmar diante dessas pessoas, mas não somos melhores que elas, somos apenas diferentes.
    Quanto ao texto que vc sugeriu, achei ótimo! rsrsr
    Fico abismada como cada pessoa pode ver uma coisa diferente num mesmo fato rsrs, foi por isso que disse que não sei o que realmente Caetano quis dizer com a música, mas o que eu captei dela.
    Fica a ideia que só vemos aquilo que queremos ou que estamos preparados para ver. É por isso que meu blog chama "Múltiplas Realidades" Vai dizer que não faz sentido o que nosso amigo protestante interpretou?! rsrs
    O que acho mais bonito na experiência terrena é que existem vários mundos e cada pessoa vive num que é certo e bom para ela.
    Estou aprendendo a apreciar e ser livre de preconceitos e de usar o meu referencial para avaliar os outros.
    Bem vindo ao mundo das muitas verdades!!!!
    Bjs!E volte sempre para abrilhantar os comments!

    ResponderExcluir
  14. Adorei a interpretação, coloquei meus cornos com esta! ahah parabéns, muito interessante.

    ResponderExcluir
  15. Parabéns pelo blog.Análise muitíssimo pertinente (e inteligente) a sua Nanda. Adorei!! Assim como estão de parabéns, os demais comentários!!!

    ResponderExcluir
  16. Oi Nanda! Muito bom esse seu post! Acabei me inspirando nele para escrever algo no meu blog sobre música, essa em particular.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Oi Nanda, valeu pelo link! Gentileza sua...rs!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  18. muito legal suas interpretações, parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente interpretação, simples e pontual como deve ser. Parabéns.

      Excluir
    2. Fico contente que tenha gostado!

      Excluir
    3. parabéns Nanda, eu sempre procurava uma analise dessa música maravilhosa e sempre achava uns idiotas postando ideias de igreja e religião. Sou professor de História e Sociologia agora sei como trabalhar essa musica em sala de aula, obrigado.

      Excluir
    4. Eita! Que legal Ville!!!

      Se puder me conte como foi quando usar a música pra dar aula! ;)

      Excluir
  19. Adorei a interpretação ... Parabéns!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.