quarta-feira, 14 de abril de 2010

Crueldade





Segundo o dicionário crueldade é o prazer que uma pessoa pode ter na dor do outro. Aquele que se compraz em atormentar e prejudicar. Também é sinônimo de desumano e desapiedado.

Acho que realmente só podemos ter esse tipo de comportamento em duas situações: ou quando não sentimos empatia (capacidade de imaginar o sentimento de dor e sofrimento alheio) ou quando estamos com muita raiva de algo ou alguém. O primeiro para mim é um tipo de deformação, um aleijão, como um defeito só que no caráter, essa pessoa tem uma limitação séria, hoje se fala muito deles (veja em Mentes Perigosas), mas pelos estudos elas não são em número muito grande.

Então a maioria cai na segunda opção, somos cruéis quando estamos com raiva e queremos o outro sentindo o mesmo que nós; queremos magoar, ferir, fazer o outro sofrer na medida em que sofremos. O prazer que advém daí não é sadismo, é uma sensação de se igualar, de fazer o outro entender, sentindo, o que nós estamos passando. Claro que isso não justifica o ato cruel. O melhor seria se nós pudéssemos apenas explicar a nossa dor e pedir para o outro deixar de fazer o que nos machuca ou então nos afasta da fonte de mágoa.

Penso que crueldade é um ato imaturo, de mentes ainda infantis, que sabem controlar pouco suas emoções. Podemos, pois temos capacidade de, fazer diferente, mas ainda não nos interessamos em aprender, em exercitar e refletir nossos atos. Simplesmente o fazemos e nos justificamos com nossa “humanidade”, afinal somos falhos...

Deitamos-nos nessa cama e nos esforçamos pouco para mudar isso. Preferimos até pensar que isso é inerente à humanidade, é a natureza humana. Não acredito nisso! Nossa natureza não é cruel, esse comportamento é apenas fruto de nossa imaturidade. À medida que evoluímos que nos tornamos realmente adultos, aparece a compaixão e a empatia, que são maneiras mais maduras de compreender a dor do outro e a nossa própria.

Então convido vocês a refletirem sobre nossos atos “cruéis” para começarmos a transformá-los.

Namasté!

Leia também:
Lidar com emoções
Dominar a mente
Infidelidade

4 comentários:

  1. Nossa, agora eu sei o pq o Gargamel era tao cruel com os smurfs.
    ahahaha
    falando sério agora, existem pessoas cruéis sim, que o maior prazer dessas pessoas é provocar e ver a dor nos outros.
    abçs

    ResponderExcluir
  2. Muito bom seu texto, deixo um pensamento;
    "Representar não é a realidade - é mais cruel do que a realidade. É um ato de crueldade que o ator inflige a si mesmo. Essa crueldade tem a ver com a lucidez e isso é algo de muito temível."
    Jeanne Moreau

    Abraços forte

    ResponderExcluir
  3. A crueldade é um prazer vil que tem por objetivo experimentar e fazer o outro/a sofrer ou ver sofrer. A manifestação de um sentimento cruel - que é a crueldade de um ato.
    A impunidade dá força para aquele que goza a maldade de pisar sua vítima. Eu sei o que é crueldade, infelizmente eu ainda sei e sei o quanto dói na alma.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Mr Jones:

    Mas como disse no texto essas pessoas não são a maioria e normalmente estão com um problema cerebral, a psicopatia...
    Bjão!



    Príncipe:

    Isto também tem a ver com a psicopatia. Ainda bem que não é a maioria das pessoas que se comportam assim!
    Bjão!



    Sissym:

    Às vezes atraímos para nós certas situações dolorosa para desenvolvermos capacidades e virtudes que sem ela não alcançaríamos...
    Dói, mas cura.
    Bjão!

    ResponderExcluir

Oi queridos/das, adoro ler comentários, contribuam para o meu prazer! Obrigada.